Série C: Técnico do São Bento analisa derrota para o São José, mas foca no Brusque

"Nós fizemos um excelente jogo lá, perdemos pênalti, jogamos acho que dezoito minutos com a menos", disse

Publicado em .

"Nós fizemos um excelente jogo lá, perdemos pênalti, jogamos acho que dezoito minutos com a menos", disse

Sorocaba, SP, 10 (AFI) - O treinador do São Bento, Edson Vieira, falou, neste domingo, um dia depois da derrota para o São José na estreia do Campeonato Brasileiro da Série C. O elenco se reapresenta nesta segunda e inicia treinos para receber o Brusque, pela segunda rodada.

O comandante disse inicialmente que o time conta com um elenco reduzido e viajou com menos de 20 jogadores para a partida, mas, mesmo assim, jogou uma boa partida e não merecia sair com a derrota, tendo criado boas chances e perdido um penal.

Foto: Neto Bonvino/ECSB
Foto: Neto Bonvino/ECSB

Ele contou que o time teve um problema de Covid, de um jogador positivado, que também foi outro ponto negativo. Vieira ainda destacou que o São Bento perdeu muitos jogadores depois da parada da pandemia e está remontando o time.

Ele acredita que, com mais umas três peças, o Azulão se tornará uma equipe mais forte ainda para brigar no Brasileiro da Série C e no Paulista da A2. O técnico ainda pede o apoio do torcedor e que acredite no que vem sendo construído.

PROBLEMAS
A gente viajou pra lá (Rio Grande do Sul), pode levar 23 jogadores e não conseguimos nem chegar a 20. Tivemos um problema no aeroporto, onde o jogador, nosso saiu resultado do exame (testou positivo pra Covid-19), e ele teve que regressar. Ele que já tinha pego e a gente até achou muito estranho isso mas pra evitar algum algum problema, houve um respeito pelo protocolo, e ele veio muito triste pra casa, mas faz parte.

A DERROTA
A preparação nossa foi intensa, mas com todo protocolo? Nós fizemos um excelente jogo lá, perdemos pênalti, jogamos acho que dezoito minutos com a menos, no final do jogo, tivemos chance de empatar o jogo. Pegamos uma equipe que tá muito tempo treinando e jogando o campeonato gaúcho, Então foi um jogo difícil pra nós. Mas eu falo que sempre existe dois tipos de derrota. A vergonhosa, que você se sente envergonhado,e não quer ver ninguém de vergonha, das pessoas que são do clube, torcedores. Por que seu time não correu, não criou, foi um time foi covarde, então essa derrota para o treinador dói muito. Mas a derrota lá foi que te deixa triste, triste por não ter um time um resultado melhor; deu muita tristeza porque a gente teve tudo pra empatar o jogo e até pra ganhar o jogo deles, mesmo com a menos. Mas faz parte, é vida que segue.

PREPARAÇÃO
Nossa preparação foi difícil. Nós trabalhamos treze dias na realidade pra estreia (na Série C), depois de cento e vinte e cinco dias sem jogar. Além disso, nós perdemos aí praticamente o nosso lado direito todo, zagueiro, lateral; perdemos o nosso o atacante pela direta, Tavares, e não suprimos essa esse atleta pelo lado ainda; pro lugar Flávio Boaventura, a gente trouxe o Márcio e subimos um o garoto da base, o Erick Ferreira. Para o lugar do Salinas, que entrava nos jogos e foi para o Avaí, trouxemos o Marcelo Clauss que foi muito bem ontem e deu conta do recado, é jovem, tem vinte e dois anos, um atleta com potencial de venda para um futuro aí pra São Bento. Pro lutar do Marcos Martins a gente trouxe o Ferrugem, que não pode jogar série A2 porque jogou pelo Monte Azul; e o Mizael, que pode jogar as duas competições; perdemos o Doriva que é da cidade que não foi foi renovado o contrato; perdemos o Wellington Bruno. Então a gente precisa peças.

VAI MELHORAR
Quanto ao time, ainda falta alguns jogadores pra encaixar no equipe que eu tenho na cabeça, que eu tenho em mente. Faltam mais três peças ainda, se eu conseguir essas peças aptas pra jogar, aí a gente pode começar a pensar realmente a ter um time mais forte. Nosso time tem hoje muita vontade, muita entrega, tem qualidade. Talvez um ou dois jogadores estão em forma, os demais vão entrar em forma com o decorrer do campeonato. Então, com essas peças que eu tenho em mente a gente vai ficar forte na competição. Fizemos um excelente jogo (Contra o Brusque) e, eu não esperava tanta dedicação, tanto a entrega deles, como eu vi nesse jogo, um time que tem muito brilho, isso aí conta muito pra times vencedores, time que quer conquistar.

SEQUÊNCIA
E quanto ao Brusque que será em Sorocaba, a gente tem alguns jogadores que estão pra pra fazer o teste do Covid. Temos o Ruan que voltou, faz quatro dias, fez uma falta imensa pra nós. Ele é um grande jogador que nós temos, e vou mais longe, poderia estar em qualquer clube grande do futebol brasileiro; hoje eu posso afirmar categoricamente que nem o Santos não tem um atacante como o ele pelo lado, o Fluminense não tem e o Cruzeiro também. É um jogador que está apto para uma equipe grande futebol brasileiro. Falo isso porque convivo com essa atleta posso afirmar. E fez muita falta e vai fazer. Amanhã ele vai fazer outro exame do Covid. .E sobre o jogo do Brusque que a gente consiga ter mais alguns jogadores, também poder levar para o jogo e até estrearem. Essa é um uma coisa que eu quero muito, sabe? Que aconteça que possa acontecer. Mas não depende de mim.

TRABALHO FORTE
Vamos continuar trabalhando forte. O que a gente faz. É uma característica minha, trabalhar forte, eu valorizo muito mais treino do que jogos, por que se não treinar, não joga ,nos dias de hoje. E o pessoal que trabalha comigo hoje, evolui muito, cresce dentro de campo, eles sabem da importância deste trabalho no campo.

Recado ao torcedor azul
“Pedimos ao torcedor (do São Bento), que continue acreditando. Eu tenho falado que, nada seria fácil. Temos um elenco reduzido , então não vai ser fácil, e temos a Série A2, mas s a esperança é a fé e o acreditar, e o otimismo sempre foi comigo. Eu sou consciente do que eu faço. Então, a gente vai em busca de algo grande, mesmo sabendo a dificuldade”.