Atlético-MG terá time cheio de mudanças e com volta de ídolo contra o Internacional

Garantido na Copa Sul-Americana de 2020, Galo apenas cumpre tabela no Beira-Rio

Publicado em .

Garantido na Copa Sul-Americana de 2020, Galo apenas cumpre tabela no Beira-Rio

Belo Horizonte, MG, 05 - Classificado à Copa Sul-Americana após derrotar o Botafogo por 2 a 0, quarta-feira, no Mineirão, o Atlético Mineiro vai se despedir do Campeonato Brasileiro com uma formação bem diferente da usual.

O técnico Vagner Mancini pretende mexer na formação para dar chance a vários reservas no confronto do próximo domingo com o Internacional, às 16 horas, no Beira-Rio, pela última rodada do torneio nacional.

"A ideia é dar uma boa mexida na equipe, dar oportunidade a outros atletas que não jogaram ou não tiveram tantas oportunidades. Então, hoje, é o momento de parar, respirar. Nesse jogo de hoje (quarta-feira), já tivemos a possibilidade da entrada do Guga e da volta do Otero, mas, no jogo contra o Inter, a minha cabeça é para alterar bastante a equipe e dar oportunidade aos atletas que não tiveram muita chance comigo", afirmou Mancini.

"Acho que seria justo. Por tudo aquilo que vivemos hoje no Atlético, o nosso ambiente, o dia a dia, acho que seria saudável dar oportunidade a certos atletas que, infelizmente, ao longo desses 12 jogos, não tiveram tantas chances. Mas sem descaracterizar o DNA do Atlético", completou.

Atlético-MG terá formação pouco usual para enfrentar o Internacional - Bruno Cantini / Atlético-MG
Atlético-MG terá formação pouco usual para enfrentar o Internacional
GARANTIDO

Uma mudança já é certa. O treinador atleticano adiantou que Victor fará o seu retorno ao Atlético-MG diante do Inter. O goleiro não atua pelo time desde 17 de julho.

Depois, sofreu um tendinite no joelho esquerdo e teve uma demorada recuperação, mas vem figurando no banco de reservas desde 16 de novembro, quando o time encarou o Fluminense, no Maracanã, com Cleiton sendo o goleiro titular.

Se Victor retorna, Luan não será aproveitado no Atlético-MG. Após o triunfo sobre o Botafogo, o meia-atacante reclamou do desgaste físico e indicou que pedirá para não ser escalado por Mancini, que deverá fazer sua despedida do clube no domingo, pois seu contrato se encerra ao fim da temporada.

TABELA

Embalado por duas vitórias seguidas, o Atlético-MG ocupa o 11º lugar no Brasileirão, com 48 pontos.

"Talvez, hoje, o Atlético viva o melhor momento desde que cheguei. Então, é importante para que todos entendam que é um trabalho que vem sendo feito. Nada é feito aleatoriamente. Tudo aquilo que é feito dentro do treinamento a gente tenta fazer no jogo", destacou.

"Felizmente, hoje, tivemos mais uma vitória, muito convincente, de um time que tem o DNA e a cara que sempre quis, que é muito agressivo, joga em velocidade e busca o gol o tempo inteiro. Isso me deixa muito feliz", completou.