Löw confirma meia como desfalque contra a Argentina e diz que Reus é dúvida

"Não é uma situação que eu desejei ou gostaria de ter. Isso não é uma situação ideal. É raro ter tantas ausências"

Publicado em .

"Não é uma situação que eu desejei ou gostaria de ter. Isso não é uma situação ideal. É raro ter tantas ausências"

Campinas, SP, 08 - O técnico da seleção alemã, Joachim Löw, afirmou que o meio-campista Ilkay Gündogan está fora do amistoso contra a Argentina, nesta quarta-feira, às 15h45 (Brasília), em Dortmund. Para completar, o treinador disse que o atacante Marco Reus é dúvida para a partida que servirá como preparação para o jogo diante da Estônia, no domingo, fora de casa, pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2020.

DESFALQUE

"Teremos de jogar sem Gündogan. Ele tem uma ligeira lesão muscular. Marco Reus está lutando com um problema no joelho, mas que eu saiba isso não é nada sério".

"Após a nossa sessão de treinamento final, veremos se ele está pronto para o jogo de amanhã", comentou Löw, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

LESIONADOS

O atacante Marcos Reus, no treino da seleção. (Foto: Divulgação / Alemanha)
O atacante Marcos Reus, no treino da seleção. (Foto: Divulgação / Alemanha)

Estes dois nomes são apenas mais dois que fazem parte da longa lista de jogadores lesionados da seleção alemã, que já não conta com Toni Kroos, Leroy Sané, Antonio Ruediger, Timo Werner, Leon Goretzka e Matthias Ginter para este embate diante dos argentinos.

Entre eles, Werner estava lutando para se recuperar de um resfriado, mas foi descartado pelo comandante para o confronto em Dortmund.

PREPARAÇÃO

"Nós estávamos esperando ter Timo Werner de volta nesta quarta-feira. Sua gripe melhorou muito, mas ele não estará disponível para amanhã. Ele está em nossos planos para quinta-feira", avisou Löw, se referindo ao início da preparação para o jogo diante dos estonianos, em Tallin, pelo Grupo C das Eliminatórias da Eurocopa.

BAIXAS

O comandante ainda confirmou que o defensor Jonathan Tah também está gripado e figura como dúvida para o jogo desta quarta.

E o grande número de baixas obrigou o treinador a chamar Robin Koch e Sebastian Rudy como solução de emergência na última segunda-feira para recompor o grupo de convocados para estes dois próximos desafios da seleção alemã.

SITUAÇÃO INDESEJADA

"Você apenas tem de viver com isso. Não é uma situação que eu desejei ou gostaria de ter. Isso não é uma situação ideal. É raro ter tantas ausências", lamentou Löw.

Cuja seleção hoje divide a ponta do Grupo C do qualificatório da Eurocopa com a Irlanda do Norte, com 12 pontos cada em cinco jogos realizados. A Holanda, com nove, ocupa a terceira colocação.