Náutico 2 (4) x (3) 1 Juventude - Timbu vai pegar o Sampaio na final da Série C!

Time alvirrubro entrou em campo em desvantagem, mas devolveu o mesmo placar sofrido no jogo de ida e venceu nas penalidades

Publicado em .

Time alvirrubro entrou em campo em desvantagem, mas devolveu o mesmo placar sofrido no jogo de ida e venceu nas penalidades

Recife, PE, 22 (AFI) - O Náutico está na final da Série C do Campeonato Brasileiro. A vaga foi conquista na noite deste domingo, no Estádio do Aflitos, com uma vitória por 4 a 3 sobre o Juventude nos pênaltis após vitória por 2 a 1 no tempo normal, em jogo válido pela rodada de volta das semifinais.

A decisão foi para as penalidades porque o jogo de ida, em Caxias do Sul, teve o mesmo placar, mas a favor dos gaúchos.

FINAL NORDESTINA
O time pernambucano vai decidir o título contra o Sampaio Corrêa, que garantiu a vaga ao bater o Confiança por 1 a 0 no sábado, depois de ter vencido por 2 a 0 no primeiro jogo.

As datas ainda serão definidas pela CBF, mas é certo que o Sampaio decide em casa, já que tem a melhor campanha geral, com 41 pontos somados contra 38 do adversário.

Com a classificação, o Náutico voltará a disputar uma final nacional após 31 anos. A última vez foi em 1988, quando perdeu o título da Série B para a Internacional de Limeira, ao ser derrotado por 2 a 1 na grande decisão.

O time do Recife nunca ganhou um título nacional. Além do vice da Copa do Brasil, também foi vice do Roberto Gomes Pedrosa de 1967 e da Série B em 2011.

NO RITMO DOS AFLITOS
O Náutico foi contagiado pela torcida e converteu a energia vinda das arquibancadas dos Aflitos em intensidade dentro de campo. O time da casa se lançou ao ataque e, apesar de ter demorada em criar alguma jogada mais efetiva, não demorou muito em tirar o zero do placar.

Aos 16 minutos, Álvaro aproveitou cruzamento de Hereda e usou a cabeça para colocar a bola dentro da rede.

No lance seguinte, aos 17, o árbitro marcou pênalti a favor do Juventude, após Diego derrubar Rafael Bastos na área.

Náutico garante vaga na final. Foto: Léo Lemos/CNC
Náutico garante vaga na final. Foto: Léo Lemos/CNC

PENALTI NA TRAVE
Eltinho foi para a cobrança e não converteu, acertando a trave do goleiro Jefferson. A grande oportunidade desperdiçada afetou a equipe gaúcha, que não deu maiores sinais de reação.

Do outro lado, o Náutico buscava fazer um jogo mais tranquilo, sem correr grandes riscos, e conseguiu encontrar o caminho do segundo gol. O placar foi ampliado aos 31 minutos, quando Álvaro fez mais um de cabeça, desta vez aproveitando cobrança de escanteio do meia Jean Carlos.

JU REAGE, MAS PERDE NA CAL

Álvaro marcou os dois gols do Náutico
Álvaro marcou os dois gols do Náutico

No segundo tempo, a necessidade falou mais alto e o Juventude entrou muito mais ligado em campo.

Em menos de 15 minutos, Jefferson foi obrigado a fazer grandes defesa para proteger o gol pernambucano, em dois duelos com o atacante Breno.

GOL COMPLICADOR
O goleiro alvirrubro só foi superado aos 33 minutos, quando Genilson cabeceou firme para rede, incendiando o jogo nos minutos finais. A partir daí, o drama tomou conta do gramado e nenhum time conseguiu lidar bem com tamanho nervosismo, por isso a decisão foi para a disputa de pênaltis.

Na disputa de penalidades, Álvaro quase virou vilão ao isolar a sua cobrança. A sorte foi que Jefferson, goleiro do Náutico, já havia defendido o pênalti de Dener antes, e Dalberto bateu para fora na sequência. Matheus Carvalho converteu o último e garantiu a classificação do Náutico.