Após treino sob frio, Felipe Vizeu admite oscilações no Grêmio

"Fiquei dois anos sem folga e isto tinha dado uma cansada. Essa parada foi importante para mim", disse o atacante

Publicado em .

"Fiquei dois anos sem folga e isto tinha dado uma cansada. Essa parada foi importante para mim", disse o atacante

Porto Alegre, RS, 26 - A interrupção do Brasileirão, para a disputa da Copa América, veio em boa hora para Felipe Vizeu. Sem um período de férias completas nos últimos dois anos, o atacante do Grêmio acredita que a folga e o período de treinos podem ajudar a melhorar o seu rendimento, que na sua avaliação oscilou neste início.

"Fiquei dois anos sem folga e isto tinha dado uma cansada. Essa parada foi importante para mim. Sem dúvida, o foco é para que a gente volte muito melhor", disse Vizeu, nesta quarta-feira.

"Estou em grande trabalho, em um processo muito bom e é claro que às vezes a gente dá uma oscilada, é normal do atleta. Se aconteceu de dar uma oscilada ou outra, tenho certeza de que com este descanso vamos melhorar o mais rápido possível."

CARREIRA AGITADA
Vizeu teve pouco descanso nos últimos dois anos porque trocou o Flamengo pela Udinese no ano passado. E, no início da temporada brasileira, fez seu retorno ao Brasil. Ele chegou ao Grêmio em janeiro, por empréstimo.

Felipe Vizeu - Foto: Divulgação / Grêmio
Felipe Vizeu - Foto: Divulgação / Grêmio
"A força é do grupo, que é grande e tem me motivado bastante a cada dia, assim como o professor e toda comissão têm me dado confiança. Os torcedores também."

MOMENTO MENTAL
Neste período de intertemporada, Vizeu também conseguiu descansar a parte mental, após as seguidas mudanças em sua vida nos últimos anos.

"Nem sempre é a parte física, mas a mental também. A nossa profissão exige muita cobrança, ainda mais na minha posição que tem que marcar gols e decidir partidas. Essa parada foi boa por isso. Meu filho nasceu faz 22 dias e é uma força ainda maior."

FRRRRIO
O atacante fez as declarações após treino físico sob forte frio, em Viamão, no interior do Rio Grande do Sul. Os termômetros durante a atividade realizada na manhã desta quarta marcavam menos de dez graus. Os jogadores treinaram com camisas de manga longa, luvas e até gorros.