Veteranos perdem espaço e amargam ostracismo no São Paulo

O caso mais emblemático é o do lateral Bruno Peres, que está emprestado até o meio do ano

Publicado em .

A mudança no perfil do elenco do São Paulo na "era Cuca" está escancarada na escolha dos garotos (Antony, Liziero, Luan, por exemplo) e também nos atletas que foram preteridos

São Paulo, SP, 07 - A mudança no perfil do elenco do São Paulo na "era Cuca" está escancarada na escolha dos garotos (Antony, Liziero, Luan, por exemplo) e também nos atletas que foram preteridos até agora. Jogadores consagrados como Bruno Peres, Jucilei e Nenê ainda não foram escalados no Campeonato Brasileiro.

O caso mais emblemático é o do lateral Bruno Peres. O jogador de 29 anos não foi sequer relacionado para as duas últimas partidas (Goiás e Flamengo). Vale lembrar que o time não tinha um lateral-direito de ofício diante do time carioca, pois Igor Vinícius estava cumprindo suspensão automática. Cuca preferiu improvisar o garoto Walce, zagueiro de 20 anos que fez sua estreia no profissional. Durante o jogo, nova improvisação com Hudson, recuando Walce para a zaga.

Semifinalista da Liga dos Campeões em 2017, o ala não tem lesão, está bem fisicamente, mas precisa convencer a comissão técnica de que merece uma chance - no ano passado, Peres foi titular. Ele é considerado muito bom tecnicamente pela comissão técnica, mas está pecando pela falta de intensidade. Bruno Peres foi contratado da Roma por empréstimo até dezembro.

Veteranos perdem espaço e amargam ostracismo no São Paulo
Veteranos perdem espaço e amargam ostracismo no São Paulo
SEM JOGO

Embora tenham mais espaço do que o lateral no elenco, Jucilei e Nenê foram relacionados nos três primeiros jogos do Brasileirão, mas também não tiveram oportunidade. Havia vaga no meio, mas o escolhido foi Hernanes.

Jucilei teve uma chance na final do Campeonato Paulista, em Itaquera. A falta de ritmo prejudicou sua atuação. Recentemente, o Atlético-MG mostrou interesse em sua contratação por empréstimo, mas o negócio não evoluiu.

Nenê já foi sondado por Fortaleza e Fluminense. Aos 37 anos, ele ainda não mostrou para Cuca que pode garantir a velocidade, versatilidade e o dinamismo que o técnico quer implementar.