Sérgio Carvalho: Ano termina e Diniz ainda não ganhou nada com o São Paulo

Se ele não levantar a taça desta vez, deve ser demitido. Ou será que vão esperar perder mais um Paulistão para afastá-lo?

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

2020 já era seja para a sua vida pessoal ou a minha, seja para quem dirige um dos chamados grandes clubes do futebol brasileiro (no caso, o São Paulo!) e não conseguiu levantar uma taça. Falo do técnico Fernando Diniz, que durante o ano que acaba de terminar disputou um Paulistão, uma fase de classificação para a Copa Libertadores de América e Copa Sul Americana e uma Copa do Brasil.

Em todas essas competições o polêmico treinador sãopaulino foi desclassificado antes do final da competição. Ainda assim, o que é raro no futebol brasileiro, Diniz continuou no cargo e foi bancado no cargo pelo gerente de futebol Raí e pelo presidente do clube, Leco.

São Paulo não superou a catimba do Grêmio
São Paulo não superou a catimba do Grêmio

CAIU EM CASA
A última desclassificação aconteceu na noite da última quarta-feira, dentro do Morumbi, contra o Grêmio Porto Alegrense. O placar final foi 0 a 0, mas como o tricolor gaúcho ganhou a partida de ida, lá em Porto Alegre, por 1 a 0, acabou garantindo sua vaga nas finais da Copa do Brasil que só serão disputadas em fevereiro.

O adversário será o Palmeiras, que eliminou o América Mineiro também na quarta-feira e ganhou o direito de brigar por esse importante título do futebol brasileiro. Nesta disputa, por sinal, o Grêmio que é um time copeiro, leva algumas vantagens.

Uma delas é ter menos compromissos oficiais do que o Palmeiras, que estará jogando além destas finais da Copa do Brasil, também a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro 2020.

TERIA MANTIDO NO CARGO ?
Mas voltemos ao Diniz. Você, em sã consciência, teria mantido esse treinador no comando

Tricolor caiu do Paulistão pelo Mirassol
Tricolor caiu do Paulistão pelo Mirassol

técnico do São Paulo mesmo depois de tantos tropeços? Particularmente eu já teria mandado Diniz embora a muito tempo.

Ele até é um técnico de idéias novas, é trabalhador e tem o respaldo dos jogadores, mas na hora de decidir um título, acontece sempre alguma coisa para impedi-lo de ser campeão.

BOAS EXIBIÇÕES
O São Paulo tem até feito boas exibições, tem uma defesa sólida e bem armada e um ataque que faz muitos gols, mas seu poder de decisão para ganhar títulos sob o comando de Diniz é zero.

Bastou dizer que vale alguma coisa e o São Paulo empata ou perde. Em especial, em mata-matas. Parece que o problema do treinador sãopaulino é exatamente esse. Na hora de decidir alguma competição. ele se perde.

RENATO GAÚCHO FAZ ANALOGIA POLÊMICA

SÓ FALTA UMA
Em razão disso, das cinco competições que Diniz tinha a disputar em 2020, ele já caiu fora de quatro. Só sobrou o Campeonato Brasileiro, que termina no final de fevereiro de 2021 e que poderá ser o ponto de referência para que a nova diretoria do clube renove ou não seu contrato.

Muricy Ramalho: volta ao São Paulo
Muricy Ramalho: volta ao São Paulo

Se ganhar, lógico que Diniz fica. Mas se perder o Brasileiro, onde faz bela campanha e é líder com sete pontos à frente do segundo colocado, acho que a nova diretoria não vai manter Diniz. Eu, por exemplo, não manteria.

Se ele não levantar a taça desta vez, deve ser demitido. Ou será que vão esperar perder mais um Paulistão para afastá-lo do cargo?

A decisão final será de Julio Casares e Murici Ramalho. Que eles decidam de olho no futuro do clube. Ou já vão começar mal suas gestões.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos