ESPECIAL COPA AMÉRICA: Sem Neymar e pressionado, Brasil supera rivais e leva o título

A seleção brasileira ganhou um alento após a eliminação precoce na Copa da Rússia em 2018

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - A Seleção Brasileira entrou na Copa América pressionada após a decepcionante Copa do Mundo na Rússia. Tite estava balançando e não poderia contar com seu principal jogador: lesionado, Neymar precisou ser cortado. No entanto, Gabriel Jesus, do Manchester City, e Everton, do Grêmio, chamaram a responsabilidade e guiaram o Brasil rumo ao tão sonhado título.

A edição 2019 da competição foi a quinta que aconteceu no país e em todas elas a Seleção Brasileira sagrou-se campeã (1919, 1922, 1949, 1989 e 2019).

PRIMEIRA FASE
A Primeira fase teve a Colômbia como sensação. A equipe, que pouco pôde contar com James Rodríguez, machucado, foi a única com 100% de aproveitamento. Brasil e Uruguai se classificaram sem sustos, enquanto que a Argentina conquistou sua vaga na última rodada, de forma apertada.

Brasil, campeão da Copa América
Brasil, campeão da Copa América

O Brasil estreou com vitória por 3 a 0 para cima da Bolívia, no Morumbi, mas ficou no 0 a 0 com a Venezuela, na rodada seguinte, na Arena Fonte Nova. Fechou a primeira fase com uma goleada de 5 a 0 para cima do Peru, que viria o reencontrar na grande decisão do torneio.

QUARTAS DE FINAL
O duelo, na Arena do Grêmio, contra o Paraguai foi o mais difícil do torneio para a seleção brasileira. O adversário, liderado por Gustavo Gomez, do Palmeiras, perdeu apenas nos pênaltis. O defensor teve sua cobrança defendido por Alisson, que acabou saindo como o grande herói. Derlis Gonzáles ainda chutou uma para fora.

E não foi só o Brasil que sofreu um grande susto nas quartas de final. Até então com 100% de aproveitamento, a Colômbia perdeu para o Chile, nos pênaltis. Assim como o Uruguai, que foi eliminado pelo Peru. A Argentina, que havia sofrido na fase anterior, levou com tranquilidade frente à Venezuela.

SEMIFINAL
O Brasil garantiu vaga na final da Copa América 2019 ao despachar a Argentina. Empurrado pela torcida verde e amarela, o Brasil manteve a invencibilidade diante dos hermanos no Mineirão, em Belo Horizonte, e venceu por 2 a 0. O gols da classificação foram marcados por Gabriel Jesus e Firmino.

Brasil venceu Argentina no Mineirão - Rodrigo Vilalba
Brasil venceu Argentina no Mineirão

Do outro lado da chave, o Peru não tomou conhecimento do Chile, que defendia o título. Liderado por Guerrero, o time de Ricardo Gareca fez 3 a 0 e avançou à final, situação que havia acontecido pela última vez em 1975, quando foi campeão em cima da Colômbia.

FINAL
Em uma final no Maracanã, o Brasil conquistou o tão sonhado título da Copa América, sob o comando de Tite, ao derrotar o Peru por 3 a 1. Em dia que deixou claro a força da equipe mesmo com a ausência de Neymar, que já não vinha sendo unanimidade.

CURIOSIDADES
O maior campeão da história do futebol conquistou uma taça pela 40ª vez. Com a vitória da Seleção Brasileira neste domingo, sobre o Peru, na final da Copa América, o lateral-direito Daniel Alves terá que abrir um espaço na sua extensa prateleira para mais uma taça. Com 36 anos, o "Good Crazy", como gosta de ser apelidado, está em sua 19ª temporada na carreira.

Ou seja, em média, ele levantou uma taça mais de duas vezes por ano. Pela Seleção Brasileira, chegou ao seu quarto título. Anteriormente o lateral conquistou a Copa América de 2007, a Copa das Confederações de 2009 e de 2013. O último título, no Maracanã, estádio que voltou a reencontrar uma conquista neste domingo.

Gabriel Jesus foi um dos destaques da seleção
Gabriel Jesus foi um dos destaques da seleção

Com o gol que marcou na partida contra o Peru, Everton Cebolinha foi o artilheiro da Copa América. Além dele, o peruano Paolo Guerrero também balançou as redes três vezes. O atacante brasileiro oi considerado craque da final.

Um dos pontos fortes da defesa brasileira, o goleiro Alisson teve o ótimo desempenho na Copa América reconhecido ao fim da final contra o Peru. Após a vitória por 3 a 1, ele recebeu a Luva de Ouro da Conmebol, por ter sido eleito o melhor goleiro da competição.