Revoltado com anulação de gol, Vasco deve entrar com pedido para impugnar partida

O diretor de futebol também defende que critérios sejam adotados por aqueles que têm a responsabilidade de trabalhar com o VAR

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 15 - O assunto em São Januário nesta segunda-feira ainda foi a derrota do Vasco para o Grêmio, sábado, em Porto Alegre, por 2 a 1, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o diretor de futebol André Mazzuco revelou todo o descontentamento do clube com a atuação do juiz Rodolpho Toski Marques e do VAR (arbitragem de vídeo) na anulação do segundo gol marcado por Yago Pikachu no início da segunda etapa. Uma falta de Rossi em Matheus Henrique foi marcada no começo da jogada.

"A 'A análise do departamento jurídico está sendo feita. A gente realmente não concorda com o que ocorreu no jogo de sábado. Estamos muito insatisfeitos com o que aconteceu. Foi uma consequência para nós muito ruim. Vínhamos de uma preparação muito bem feita lá em Foz do Iguaçu e fizemos por onde ter um resultado melhor na partida, tanto é que marcamos o segundo e abrimos uma boa vantagem fora de casa", disse o diretor, que completou:

"Foi quando aconteceu aquela confusão toda que terminou com a anulação do gol", concluiu o dirigente vascaíno, para depois dar a entender que o clube vai entrar com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), apontando erros de procedimento do árbitro Rodolpho Toski Marques na anulação do segundo gol vascaínos, e pedirá a impugnação do resultado do confronto. Este pedido deverá ser apresentado até esta terça-feira.

EQUÍVOCO
"Não houve nenhum tipo de reclamação por parte dos atletas do Grêmio, então entendemos que ocorreu um equívoco que mudou o panorama do jogo. Na sequência do lance, vale lembrar, tivemos cartões amarelos distribuídos, tirando até um atleta nosso de uma partida importante. Isso é uma interferência que consideramos direta no resultado. O departamento jurídico está trabalhando nisso, até para ver qual a melhor medida a ser tomada", afirmou Mazzuco.

O diretor de futebol também defende que critérios sejam adotados por aqueles que têm a responsabilidade de trabalhar com o VAR, cuja forma utilizada para marcação de um pênalti para o Palmeiras em jogo contra o Botafogo, no dia 25 de maio, no estádio Mané Garrincha, pela sexta rodada deste Brasileirão, motivou um pedido do clube carioca de impugnação do confronto. A vitória palmeirense chegou a ter seu resultado anulado de forma temporária pelo STJD, mas depois o triunfo por 1 a 0 da equipe de Felipão acabou sendo confirmado em um julgamento realizado no dia 18 de junho.

Vasco tenta impugnar partida contra Grêmio - Lucas Uebel
Vasco tenta impugnar partida contra Grêmio
"A análise do lance (que apontou falta de Rossi em Matheus Henrique) é desconectada ao que ele gerou, até porque a jogada do gol em si ocorreu depois. Em segundo lugar, é claro, a interpretação. Hoje em dia muitos árbitros estão envolvidos e isso está tirando um pouco a autonomia do árbitro principal. Isso acaba gerando problemas", disse Mazzuco.

Por causa da falta marcada, Rossi levou cartão amarelo e vai desfalcar o time do Vasco no clássico de sábado, no Maracanã, diante do Fluminense, às 11 horas, pela 11ª rodada do Brasileirão. O time cruzmaltino soma nove pontos e briga para fugir das últimas colocações da tabela. Perdeu pela quinta vez em dez rodadas. Também soma duas vitórias e três empates.