Com 'estilo Ceni', Seleção FI do Brasileirão chega no pouco usual 3-3-4

Leão do Pici venceu o Clássico-Rei diante do Ceará por 1 a 0 - com a formação ofensiva que seu treinador tanto gosta

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - Apesar da vitória do Flamengo sobre o Bahia, abrindo dez pontos de vantagem na tabela de classificação do Brasileirão sobre o Palmeiras, o grande resultado da 32.ª rodada foi o triunfo do Fortaleza sobre o Ceará, no Clássico-Rei.

Dessa forma, o Leão do Pici foi aos 36 pontos, entrou no grupo de classificação para a próxima Copa Sul-Americana e se distanciou da zona de rebaixamento. Por isso, a Seleção FI chega no pouco usual 3-3-4.

Aliás, o técnico tricolor, Rogério Ceni, é fã de esquemas com quatro atacantes. Um deles, o 4-2-4, inclusive, foi usado no 1 a 0 sobre o arquirrival, já que a linha de frente começou composta por Romarinho, André Luís, Wellington Paulista e Osvaldo.


Rogério Ceni - Foto: Divulgação
Rogério Ceni - Foto: Divulgação

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA RODADA
Santos (Athletico Paranaense);
Juan Quintero (Fortaleza), Igor Rabello (Atlético Mineiro) e Victor Ferraz (Santos);
Raul (Vasco), Reinier (Flamengo) e Soteldo (Santos);
Marinho (Santos), Marcelo Cirino (Athletico Parananense), William Pottker (Internacional) e Gabriel Barbosa (Flamengo).
Técnico: Rogério Ceni (Fortaleza).


COMO ELES FORAM NA RODADA?

Goleiro: Santos (Athletico Paranaense) - Foi um dos destaques da vitória rubro-negra sobre o São Paulo por 1 a 0 no Morumbi, já que fez pelo menos quatro boas defesas e mostrou em campo o motivo pelo qual foi convocado pelo técnico Tite para substituir Éderson, do Manchester City, na Seleção Brasileira.

Santos - Foto: Divulgação
Santos - Foto: Divulgação

Zagueiro: Juan Quintero (Fortaleza) - O Ceará pressionou mais, mesmo com o Leão do Pici tendo entrado em campo com uma linha de quatro atacantes. Em meio a esse cenário, vale destacar o colombiano, que liderou o sistema defensivo - e ainda pôde celebrar a vitória na partida em que completou 50 jogos com a camisa tricolor.

Zagueiro: Igor Rabello (Atlético Mineiro) - O Cruzeiro foi superior ao Galo durante boa parte do clássico realizado no último domingo, no Mineirão, mas encontrou um sistema defensivo muito bem postado. O defensor se destacou tanto por cima quanto por baixo e ainda quase marcou o gol da vitória alvinegra.

Marcelo Cirino - Foto: Divulgação
Marcelo Cirino - Foto: Divulgação

Zagueiro: Victor Ferraz (Santos) - O 3 a 0 no placar da partida contra o Goiás desviou todos os holofotes pra as grandes atuações no ataque santista, mas o sistema defensivo também fez bonito. Victor Ferraz, por exemplo, fez uma partida muito segura e foi principal responsável por parar o habilidoso Michael, principal jogador do time esmeraldino.

Volante: Raul (Vasco) - Apesar de ter sido um jogo bastante truncado, o Vascão conseguiu vencer o CSA pelo placar de 3 a 0 e diminuiu ainda mais as chances de rebaixamento. Autor do primeiro gol, o meio-campista foi o homem do jogo. Além de ter marcado um golaço, no qual se livrou de três marcadores e bateu na saída do goleiro, ele foi preciso no combate e mereceu estar na Seleção FI.

Reinier comemora gol de empate do Flamengo - Foto: Divulgação / CRF - Foto: Divulgação / CRF
Reinier comemora gol de empate do Flamengo - Foto: Divulgação / CRF

Meia-atacante: Reinier (Flamengo) - No primeiro jogo após ter assinado a renovação com o Mengão até outubro de 2024, a 'joia' rubro-negra mostrou suas credenciais. Diante do Bahia, entrou no intervalo e, logo aos oito minutos da etapa final, brilhou com bela cabeçada, empatando o duelo e iniciando a virada para 3 a 1.

Meia-atacante: Soteldo (Santos) - Foi o grande nome da fácil vitória por 3 a 0 sobre o Goiás, em pleno Serra Dourada. Infernizou a defesa adversária com suas arrancadas e foi decisivo. Marcou dois gols, um deles um golaço, e ainda deu a assistência para Marinho marcar o dele. Resumindo, participou de todos os gols do Peixe.
Atacante: Marinho (Santos) - O entrosamento com Soteldo e Sasha é dos melhores. Os três se entendem muito bem e as individualidades se sobressaem. No caso do carismático jogador, a evolução é clara, já que vive um grande momento e teve mais uma atuação consistente, com um gol e uma assistência no triunfo diante do Goiás.
William Pottker espantou a má fase - Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
William Pottker espantou a má fase - Foto: Divulgação

Atacante: Marcelo Cirino (Athletico Parananense) - Ganhou a vaga de titular de Marco Ruben e criou as principais chances do Furacão em campo. Foi uma excelente arma para o contra-ataque do time sulista contra o São Paulo. No final, recebeu de Vitinho e mandou de fora da área para garantir a vitória visitante em pleno Morumbi.

Atacante: William Pottker (Internacional) - Um dos principais responsáveis por livrar o Internacional do jejum sem vitórias que já durava três rodadas foi o ex-jogador da Ponte Preta. O camisa 99 mostrou oportunismo e marcou os dois gols que abriram caminho para a vitória colorada em cima do Fluminense por 2 a 1. Assim, reocolocou o time gaúcho na zona de Libertadores.
Gabriel Barbosa foi o 'cara' da vitória do Flamengo - Foto: Divulgação / CRF
Gabriel Barbosa foi o 'cara' da vitória do Flamengo - Foto: Divulgação / CRF

Atacante: Gabriel Barbosa (Flamengo) - O 'cara' da vitória por 3 a 1 do Mengão sobre o Bahia. Quando tudo estava difícil e com os tricolores vencendo, Gabigol chamou a responsabilidade no segundo tempo e deu belo cruzamento para Reinier empatar o confronto. Depois, encontrou Bruno Henrique livre para virar. Já no fim, aos 42 minutos, aproveitou rebote de falta de Willian Arão, para guardar o seu e fechar o triunfo.

Técnico: Rogério Ceni (Fortaleza) - O comandante retorno ao Pici e reestruturou a equipe tricolor após passagem conturbada pelo Cruzeiro. No momento, há uma distância confortável para a zona de rebaixamento, o que faz o time cearense sonhar com uma vaga na próxima Copa Sul-Americana, consolidando o ótimo momento do clube, campeão da Série B de 2018 e do Cearense e da Copa do Nordeste de 2019.