Seleção FI da 19ª rodada tem base do Braga e trio de ataque 'matador'

Os melhores jogadores da última rodada do primeiro turno serão comandados por Antônio Carlos Zago

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 28 (AFI) - A última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série B acabou com o Bragantino na liderança, com 38 pontos, seguido por Coritiba, 34, Atlético-GO, 31, e Sport, 31. Cuiabá e Operário estão bem na cola e aparecem como as principais surpresas do torneio.

A seleção FI vem no esquema 4-3-3, com um trio de ataque formado por: Guilherme, do Sport, Wesley, do Bragantino, e Felipe Augusto, do Operário. O Massa Bruta lidera as indicações, já que colocou também na equipe o lateral Aderlan, além do técnico Antônio Carlos Zago.

O treinador vem fazendo um trabalho brilhante no Bragantino, que abriu quatro pontos na liderança da Série B e já aparece como o favorito para levar o título.

CONFIRA ABAIXO A SELEÇÃO FI DA 19ª RODADA

Maurício Kozlinski é o goleiro da seleção FI
Maurício Kozlinski é o goleiro da seleção FI
Goleiro: Maurício Kozlinski (Atlético-GO)
O Dragão tem que agradecer muito Maurício Kozlinski por ter arrancado um empate no confronto direto com o Sport, em plena Ilha do Retiro. O time goiano dominou o primeiro tempo, mas depois do intervalo foi amassado pelo adversário. Só nos acréscimos, o goleiro goiano fez três grandes defesas. E quase evito o gol marcado por Guilherme.

Lateral-direito: Aderlan (Bragantino)
Retornou após cumprir suspensão contra o Coritiba e mostrou o porque é titular absoluto no time de Antônio Carlos Zago. Sempre seguro lá atrás, apareceu várias no ataque e ainda deixou sua marca no segundo tempo após boa troca de passes. É uma boa arma também na bola aérea.

Zagueiro: Ednei (Cuiabá)
O Cuiabá fez um jogo bastante pegado com o Vila Nova e trabalhou muito mais no campo de defesa do que no campo de ataque. A boa atuação de Ednei foi essencial para a conquista do importante ponto fora de casa. Com bom posicionamento, ele ganhou a maior parte das disputas de cabeça dentro da área para afastar o perigo, além de ter feito interceptações pontuais pelo chão.

Zagueiro: Bruno Aguiar (Brasil de Pelotas)

Foi soberano no primeiro tempo e acabou cedendo alguns espaços para Roger na etapa final. Mesmo pendurado com um cartão amarelo, não aliviou e até correu o risco de ser expulso, mas foi lá na frente onde Bruno Aguiar fez a diferença. O zagueiro apareceu como um raio após cobrança de escanteio e cabeceou para garantir a vitória xavante sobre a Ponte Preta.

Lateral-esquerdo: João Paulo (América-MG)
O experiente lateral João Paulo, que já passou por equipes como Palmeiras e Flamengo, segue mostrando que ainda pode brilhar no futebol brasileiro. Com dois belos chutes de fora da área, ele decidiu a partida contra o São Bento. O primeiro parou na trave e voltou para Marcelo Toscano marcar no rebote, e o segundo só parou no fundo do gol.

Foguinho vem sendo uma das armas do Criciúma
Foguinho vem sendo uma das armas do Criciúma
Volante: Foguinho (Criciúma)
Contratado depois de se destacar pelo Caxias na Série D do Brasileiro, Foguinho não demorou para virar titular e a cada rodada que passa se firma no time. Na última terça-feira, quando a torcida esboçava as primeiras vaias, Foguinho acertou um lindo chute de primeira e empatou para o Criciúma. O gol foi essencial para que o Tigre voltasse do intervalo mais tranquilo e conquistasse a vitória sobre o Oeste.

Volante: Deivid (Guarani)
Foi o 'cão de guarda' do Guarani na vitória para cima do Londrina por 1 a 0. O volante correu por dois, anulou os pontos fortes do rival e ainda chegou a apoiar o sistema ofensivo. Foi muito importante no esquema tático bugrino, já que a equipe campineira praticamente não tomou sustos nesta quarta-feira.

Meia: Juan Alano (Coritiba)
Juan Alano novamente foi um dos destaques do Coritiba no empate por 1 a 1 com o Vitória. O jogador foi responsável pelas principais jogadas de ataque do time paranaense e foi dele o gol de falta que abriu o marcador. Ele vem sendo o motorzinho da equipe nesta Série B.

Guilherme comanda o ataque do Sport
Guilherme comanda o ataque do Sport
Atacante: Guilherme (Sport)
Não é a toa que times da elite estão querendo sua contratação. Mais uma vez foi de fundamental importância para que o Sport não perdesse o confronto o confronto direto contra o Atlético-GO. Antes de marcar o gol de empate aos 37 minutos do segundo tempo, Guilherme já havia levado perigo em outras três oportunidades. São sete gols na Série B e sua permanência na Ilha fica cada dia mais difícil.

Atacante: Wesley (Bragantino)
A sua velocidade em pensar e agir é de chamar a atenção. Ele abriu espaços na defesa do CRB, que ficou o tempo todo pressionado pelo grande líder Bragantino. Insinuante, marcou um gol e participou das principais jogadas ofensivas, bem como o atacante Matheus Peixoto, que voltou a balançar as redes.

Atacante: Felipe Augusto (Operário)
Mais uma vez foi o ‘salvador da pátria’ ao marcar o gol único da vitória em cima do Figueirense, que não vence há 10 jogos. Já tem seis gols pelo ‘caçulinha’ da Série B. Além disso ajudou o time manter sua sétima parida sem derrota dentro de casa,s com seis vitórias e um empate. E ficar em sexto lugar na tabela, o grande feito ou uma grande surpresa ao final do primeiro turno.

Técnico: Antônio Carlos Zago (Bragantino)
Desde o início da competição o time de Bragança Paulista, reforçado pela parceria com o Red Bull Brasil, demonstrou muita força. Não tem nenhum jogador tão diferente, mas se destaca por um estilo de jogo eficiente, constante, de sempre atacar e morder o adversário.

Antônio Carlos é o técnico da seleção FI - Ari Ferreira/CA Bragantino
Antônio Carlos é o técnico da seleção FI
Nos últimos jogos, o técnico Zago ‘acordou’ ao perceber que tinha no elenco um atacante capaz de abrir espaços dentro da área para as chegadas dos meias e até dos laterais: Matheus Peixoto. Deu certo. Era o que faltava para o time ficar mais forte.

Tanto que fechou o turno com 38 pontos, quatro na frente do vice-líder Coritiba e oito na frente do Cuiabá (30) e atual quinto colocado, primeiro fora do G4.