Seleção FI do Paulistão com 'muralha do Bentão' e 'ligeirinho' do Palmeiras

A rodada garantiu os primeiros classificados às quartas-de-final: Palmeiras e Corinthians

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 19 (AFI) - A Seleção FI da 9ª rodada do Campeonato Paulista é a prova de que o Interior de São Paulo ainda respira e continua forte. Na rodada em que o Palmeiras foi o único grande a vencer, o único representante dos grandes na Seleção é o atacante palmeirense Roger Guedes. Os demais dez jogadores vestem clubes dos clubes interioranos, além do técnico ser Silas, do Novorizontino.

A rodada garantiu os primeiros classificados às quartas-de-final. Mesmo sem vencer, o Corinthians contou com o empate do Ituano contra o São Paulo, por 1 a 1. O Timão abriu nove pontos para o Galo, terceiro colocado, faltando três rodadas, mas tem quatro vitórias a mais no Grupo A. O Palmeiras bateu o Santos, por 2 a 1, aumentou para 11 a diferença para São Bento e Santo André no Grupo C.

Os outros dois grandes estão em situação menos confortável. O São Paulo lidera o Grupo B, mas tem um ponto à frente do Linense e quatro a mais que o red Bull Brasil. No Grupo D, a Ponte Preta é a líder, com 15 pontos, seguida de perto por Mirassol (14) e Santos (13).

Confira a seleção desta 9ª rodada do Paulistão:

Rodrigo Viana (São Bento);
Tony (Mirassol), Gualberto (Botafogo), Leandro Amaro (Ituano) e João Lucas (Novorizontino);
Wellington Simião (Ituano), Tiago Ulisses (Santo André) e Alan Mineiro (Ferroviária);
Bruno Alves (Red Bull Brasil), Roger Guedes (Palmeiras) e Henan (Santo André).
Técnico: Silas (Novorizontino)

Palmeiras conseguiu vencer o Santos no clássico da Vila Belmiro de virada
Palmeiras conseguiu vencer o Santos no clássico da Vila Belmiro de virada
Goleiro: Rodrigo Viana (São Bento)

No esquema de risco adotado pelo seu time para segurar o volume de jogo do Audax, ele acabou sendo peça fundamental na vitória por 1 a 0. Fez grandes defesas, posicionou bem a defesa e, por fim, defendeu uma penalidade máxima cobrada por Velicka, nos últimos minutos de jogo.

______________________________________________________________________________________

Lateral: Tony (Mirassol)

De seu lado surgiram as principais jogadas ofensivas do Mirassol, que poderia ter aproveitado mais as chances de gol, principalmente no primeiro tempo. Mostrou força na marcação para anular o forte ataque adversário e ainda teve consciência ao atacar. Não teve culpa nos gols que Henan, numa tarde abençoada, conseguiu marcar.

______________________________________________________________________________________

Zagueiro: Gualberto (Botafogo)

Não deu espaços para os atacantes adversários e ainda apareceu com muito perigo no ataque. Cabeceou uma bola no travessão de Victor Golas e ainda quase marcou em finalização pela linha de fundo.

______________________________________________________________________________________

Zagueiro:Leandro Amaro (Ituano)

Foi difícil segurar o ataque corintiano, mas a Ferroviária contou com tudo, desde sorte até boas atuações como a de Leandro Amaro, para segurar a vitória. O zagueiro se destacou quando aplicou um chapéu em Camacho, mas também pela grande atuação na defesa. Inclusive, interceptou um cabeceio de Jô que estava quase dentro do gol.

______________________________________________________________________________________

Lateral: João Lucas (Novorizontino)

João Lucas foi um dos destaques do Novorizontino na vitória diante da Ponte Preta por 2 a 1. O jogador foi uma válvula de escape do time pelo lado esquerdo de campo, anulou Nino Paraíba, e chegou muito bem ao ataque. Teve, porém, participação efetiva no sistema defensivo, ganhando todas as divididas por baixo.

______________________________________________________________________________________

Volante: Wellington Simião (Ituano)

Ganhou mais liberdade para descer e apareceu várias vezes com chance para finalizar a gol. Numa delas marcou o gol de empate do Galo de Itu contra o São Paulo, em pleno Morumbi.

______________________________________________________________________________________

Volante: Tiago Ulisses (Santo André)

Comandou o meio campo na vitória por 3 a 2 em cima do Mirassol. Jogando fora de casa, foi o responsável por acertar o setor após a expulsão do zagueiro Leonardo. Mesmo com um a menos, jogou na cabeça da área e fechou os espaços.

______________________________________________________________________________________

Meia: Alan Mineiro (Ferroviária)

A famosa ‘lei do ex’ é implacável e o Corinthians sofreu com ela de uma maneira bastante cruel na tarde deste domingo. Alan Mineiro, que já vestiu a camisa do Timão, fez o gol da vitória da Ferrinha no rebote de um pênalti sofrido e desperdiçado por ele mesmo, dominando a bola com a mão antes de marcar. No geral, se apresentou bastante para o jogo e foi a referência no meio de campo.

______________________________________________________________________________________

Atacante: Bruno Alves (Red Bull Brasil)

Comandou a vitória no estádio Moisés Lucarelli. Com liberdade para trabalhar na cabeça da área ofensiva, ele também usou bem as laterais do gramado para explorar os espaços na marcação. No primeiro gol foi Bruno Alves quem recebeu pela direita e cruzou na medida para Rodrigo. No lance seguinte, tabelo com Lucas Taylor para o gol de Luan, que também foi bem.

______________________________________________________________________________________

Atacante: Roger Guedes (Palmeiras)

Róger Guedes perdeu espaço no time titular do Palmeiras com as muitas contratações feitas pela diretoria do clube. Mesmo assim, não desistiu e vem tentando buscar o seu espaço. Contra o Santos, entrou numa verdadeira fogueira, mas acabou fazendo a diferença. Cresceu para cima de Zeca e criou as duas jogadas de gol do Verdão, que virou para cima do Peixe nos minutos finais do duelo. Se transformou num verdadeira ligeirinho pelos lados de campo.

______________________________________________________________________________________

Atacante: Henan (Santo André)

Só os números são suficientes para colocá-lo na Seleção. Ele marcou os três gols da importante vitória do Ramalhão em cima do Mirassol. Mas antes disso, já tinha infernizado a defesa adversária. O curioso é que após o terceiro gol ainda teve a chance de marcar o quarto. Foi por pouco.

______________________________________________________________________________________

Técnico: Silas (Novorizontino)

Surpreendeu a Ponte Preta ao iniciar o jogo com três atacantes: Roberto, Cléo Silva e Everaldo. Tanto que após sofrer uns minutos de pressão, o Novorizontino deu um bombardeio no goleiro Aranha, que fez grandes defesas. No segundo tempo, soube como fechar a marcação e dificultar o empate da Macaca que foi com tudo na base da pressão.

Mais do que nunca, explorou a infeliz frase de João Brigatti, interino da Ponte, de que “atropelaria”. Isso ficou evidente na disposição incomum dos seus jogadores. Esta é a segunda vitória seguida de Silas, que na rodada passada fez 2 a 0 sobre a Ferroviária.