Kleina explica planejamento da Ponte para 2020 e projeta reforços

A Macaca já tem uma lista de reforços com os quais gostaria de contar, mas não divulga os nomes para não atrapalhar as negociações

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 06 (AFI) – O ano de 2020 já começou na Ponte Preta. Depois de anunciar o zagueiro Alisson e o volante Índio como primeiros reforços e dispensar 16 atletas do elenco que disputou a Série B, o técnico Gilson Kleina comentou sobre o planejamento para a temporada que se inicia em janeiro.

O treinador afirmou que já existe uma lista de jogadores com os quais a Ponte Preta gostaria de contar. No entanto, ele achou melhor não citar nomes, já que acredita que isso pode atrapalhar as negociações.

“A gente não pode colocar os nomes que nós pensamos. Até porque ainda há mais uma rodada da Série A. Se este nome vazar, com certeza também acontece situação de ter alguma outra proposta, tentar cobrir e tudo aquilo. Enquanto não cravarmos o nome, não podemos colocar que a Ponte já fez este tipo de contratação”, explicou.

Além disso, Kleina explicou que a Ponte Preta busca atletas já visando toda a temporada. A ideia é evitar o que ocorreu este ano, quando o elenco sofreu muitas alterações do Campeonato Paulista para a Série B do Brasileiro.

“O meu contrato vai até 20 de abril, mas independente disso, nós já temos de fazer contratações que já valem para o ano todo. É tentar não repetir o que aconteceu neste ano: terminou o Paulista, fez uma outra equipe e refez dentro do campeonato. Hoje, os jogadores e os próprios procuradores, eles exigem um calendário. A Ponte dá esse calendário ao atleta”, disse o treinador.

Kleina comentou o planejamento da Ponte Preta para 2020
Kleina comentou o planejamento da Ponte Preta para 2020
Kleina ressaltou também a importância de ter um planejamento avançado devido à grande concorrência no marcado e afirmou que a Ponte Preta já tem nomes bem encaminhados que podem ser anunciados em um futuro próximo.

“Já tivemos algumas reuniões e vamos ter mais sobre orçamento. Este orçamento nós já colocamos dentro do planejamento dos jogadores que pensamos e temos prioridade. Os valores já estão com seus empresários e já colocaram as situações. Dentro desta situação, a gente sabe que brigamos com o mercado. As equipes, hoje, também, estão se equilibrando e sabendo fazer planejamento”, finalizou.

A Ponte Preta terminou a Série B na 11ª colocação com 47 pontos, 15 a menos do que o Atlético-GO que foi o primeiro time dentro do G4. A equipe de Campinas volta a campo no ano que vem no Campeonato Paulista e estreia no dia 22 de janeiro, contra o Santo André.