Série B: Por nova história, Renato Cajá volta ao Brinco; meia tem bons números com rival

Camisa 10 da Macaca esteve em campo no Dérbi do Século, vencido pelo Guarani, no Paulistão de 2012

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 08 (AFI) - Sete anos depois, Renato Cajá é um dos nomes confirmados no Dérbi Campineiro.

Poupado do empate com o São Bento, na última terça-feira, o meio-campista está recuperado do desgaste físico e chega ao clássico contra o Guarani, neste sábado, 09 de novembro, com bateria recarregada para levar à Ponte Preta aos três pontos.

O meio-campista, hoje com 35 anos, reencontra o Bugre, principal rival de suas passagens pelo Moisés Lucarelli, novamente no Brinco de Ouro da Princesa.

De volta à Ponte, Cajá reencontra o Guarani após sete anos - Álvaro Júnior / Ponte Press
De volta à Ponte, Cajá reencontra o Guarani após sete anos

Foi no Estádio do rival, inclusive, a última participação do meio-campista no maior clássico do interior do Brasil.

Em 2012, ao lado do atacante Roger e do técnico Gilson Kleina, dois companheiros de clube, a Macaca foi superada pelo Bugre, de virada, por 3 a 1, na semifinal do Campeonato Paulista, no famoso 'Dérbi do Século', e deu adeus ao sonho de avançar à decisão frente o Santos, à época com Neymar e Paulo Henrique Ganso.

NÚMEROS

Se a última lembrança é a que fica, Renato Cajá não tem por que se lembrar do Dérbi com positividade.

Entretanto, os números do jogador pela Alvinegra diante do Guarani são bons. Ao longo de cinco passagens pelo lado preto e branco de Campinas, são quatro clássicos disputados, com duas vitórias (2008 e 2011), um empate (2012) e uma derrota (2012).

Em 2011, inclusive, no seu último triunfo, saiu como herói do Brinco de Ouro. Em 15 de outubro, em duelo válido pela Série B do Campeonato Brasileiro, Cajá balançou as redes duas vezes - Ricardo Jesus também deixou a marca - na vitória pontepretana por 3 a 0, em solo rival, em campanha que culminou no acesso à elite nacional.