Paraense: Após resultados ruins, Paysandu anuncia saída de Marquinhos Santos

Dado Cavalcanti e Mazola Júnior são os principais nomes na lista da diretoria do Papão para comandar o time em 2018

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 12 (AFI) – O Paysandu anunciou na tarde desta segunda-feira a demissão do técnico Marquinhos Santos e de seu auxiliar Edilson Borges. O treinador, que completou oito meses no comando do clube, não resistiu a derrota para o arquirrival Remo, combinado com a eliminação na Copa do Brasil frente ao Novo Hamburgo e o jogo apático, pela Copa Verde, diante do Interporto.

Marquinhos Santos não é mais técnico do Paysandu
Marquinhos Santos não é mais técnico do Paysandu
Marquinhos Santos chegou no ano passado para substituir Marcelo Chamusca e viveu altos e baixos no comando do Papão. O aproveitamento de 52%, porém, não foi suficiente para garanti-lo no cargo.

“O clube agradece aos profissionais pelo trabalho, empenho e dedicação total em prol da defesa da camisa bicolor, que sempre foi honrada por ambos durante o período de aproximadamente oito meses em que estiveram no Estádio da Curuzu. Também vale lembrar e reconhecer todos os esforços feitos pelo técnico e seu auxiliar para garantir a permanência do time na Série B do ano passado”, publicou o Paysandu em nota oficial.

O treiandor, de 38 anos, começou a carreira no time profissional do Coritiba e rodou por Bahia, Fortaleza, e Figueirense até chegar no Paysandu. Ele deixa o clube na vice-liderança do Grupo A1 do Paraense, com dez pontos, um atrás do Independente, primeiro colocado.

Dois nomes aparecem com força para substituir Marquinhos Santos. São eles: Mazola Júnior, que comanda o CRB, e Dado Cavalcanti, que afirmou não ter sido procurado ainda pela diretoria do Paysandu.