Noroeste 2 x 2 Rio Preto - Norusca busca empate duas vezes e segura o Jacaré

O resultado foi ruim para os visitantes, que poderiam ter encostado no G8 da Série A3

por Oscar Silva

Bauru, SP, 11 (AFI) - Noroeste e Rio Preto, fizeram um grande jogo na manhã deste domingo, pela 16ª rodada do Campeonato Paulista da Série A3, em Bauru, no estádio Alfredo Castilho. O placar final registrou empate, 2 a 2.

Para a Locomotiva, assinalaram Gindré e Jorge Mauá, enquanto Léo Ribeiro e Maycon, anotaram para o Jacaré. Com o resultado, o Norusca continua no G8, na sexta colocação com 27 pontos ganhos. Já o Rio Preto, aparece na 12ª posição com 22 pontos.

EQUILIBRADO
Até aos quinze minutos os dois times ficaram um estudando o outro. A primeira oportunidade de gol aconteceu um minuto depois com Jorge Mauá a favor da Locomotiva. Dentro da pequena área, Mauá encheu o pé com perigo a meta rio-pretense. A bola passou rente a trave setor esquerdo.

Aos 20, o Jacaré deu o troco com Maycon, num tirambaço para uma grande defesa do arqueiro Ferreira, que salvou o que seria o gol de abertura. Na marca dos trinta e cinco minutos gol do Glorioso da Vila Universitária. Na falha do lateral Hipólito, Léo Ribeiro, aproveitou rebote do goleiro Ferreira, fazendo 1 a 0.

Três minutos depois por pouco o gol de empate do Norusca. Na cara do gol, Mauá cabeçeou fulminante para uma excelente defesa de Poti. A jogada partiu no cruzamento de Vilson. No contra-ataque quase o segundo do Jacaré. Ribeiro, saiu na cara do gol, mas chutou fraco para a defesa do número um da Locomotiva.

Já nos acréscimos, Gindré, aos 46 minutos deixou tudo igual fazendo um golaço. Por aquilo que as duas equipes apresentaram na primeira etapa o placar 1 a 1, pode ser considerado justo. No entanto, antes de sofrer o gol de empate, o Rio Preto teve tudo para ampliar.

RIO PRETO PREJUDICADO
Para a surpresa do time da casa aos quatro minutos, Maycon no outro erro da zaga noroestina fez o segundo para o Glorioso. A pisada de bola foi desta do zagueiro Marcelinho. Aos 9, o ala Pacheco perdeu ótima chance de deixar tudo igual. Na cara do gol e na hora de concluir demorou no lance.

Quatro minutos depois, Mauá apagado na partida apareceu e empatando o duelo, 2 a 2. Acordado no jogo Mauá por pouco não fez o terceiro para time Sem Limites. O atacante recebeu passe açucarado de Gindré, tocando com precisão. A bola tirou tinta da trave. A jogada aconteceu aos dezesseis minutos.

Aos 20 minutos, os visitantes reclamaram do possível gol rio-pretense no toque de Henrique Perruci. A defesa da Locomotiva falhou novamente principalmente o arqueiro Ferreira. A arbitragem apitou perigo de gol prejudicando o Jacaré. Na verdade, o gol foi legitímo.

Aos 23, o time da casa chegou com perigo com Mauá acertando a trave do goleiro Poti. Aos 38, Pimenta que entrou no lugar de André Rocha, quase virou a partida não fosse a grande defesa do goleiro rio-pretense que de mão trocada mandou a bola para escanteio.

AGRESSÃO
Aos 42, em jogada violenta o atacante rio-pretense Caihame, entrou maldosamente no jogador Lucas Hipólito. O jogo foi paralisado devido a contusão do ala noroestino e sem ambulância que levou o atleta ao hospital. O Norusca terminou o embate com um jogador a menos. Final, 2 a 2. Bom para o Norusca, ruim para o Jacaré.

PRÓXIMOS JOGOS
Na sequência da Série A3, o Rio Preto recebe no próximo sábado, ás 11 horas, no Riopretão,
a equipe do Olímpia. No domingo, ás 10 horas, o Noroeste, sai para pegar o Monte Azul.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
16ª rodada
Data
11/03/2018
Horário
10h00
Local
Dr. Alfredo de Castilho - Bauru (SP)
Árbitro
Jose Guilherme Souza

Renda
R$ 30.212,00
Assistentes
Diego Morelli de Oliveira e Vladimir Nunes da Silva

Público
1.562 pagantes
Cartões Amarelos
Rio Preto: Jean Batista , Poti , Cloves, Caihame

Gols
Noroeste: Gindre 46' 1T, Jorge Mauá 13' 2T
Rio Preto: Léo Ribeiro 35' 1T, Maycon 4' 2T
Noroeste
Ferreira;
Pacheco, Jean Pierre, Marcelinho e Lucas Hipólito;
André Rocha (Igor Pimenta), Gindré, Maicon Douglas e Vilson;
Jorge Mauá (Alef) e Michel (Wellington)
Técnico: Alberto Félix
Rio Preto
Poti;
Jean Batista (Gabriel Luís), Emerson, Henrique Perruci e Dio Santos;
Jô, Cloves e Jefferson Paulista (Jonatas Cícero); Léo Ribeiro (Caihame), Édipo e Maycon.
Técnico: Paulo Cezar Catanoce
 
 
" />