ESPECIAL PAULISTA A2: Fim da espera! Guarani está de volta à elite; Oeste sobe junto

XV de Piracicaba e São Bernardo lutaram até o fim, mas acabaram morrendo na praia

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) – Foram cinco anos de sofrimento, mas o grito entalado na garganta dos torcedores do Guarani saiu: o time está de volta à elite do futebol paulista. O título, conquistado posteriormente, era apenas mais um objetivo traçado depois do alívio conquistado na vitória por 1 a 0 para cima do XV de Piracicaba, em um Brinco de Ouro da Princesa com mais de 16 mil torcedores presentes.

A espera foi grande, mas o acesso foi alcançado com méritos. Em 15 rodadas, o time esteve dez vezes entre os quatro primeiros colocados.Apenas o São Bernardo ficou mais tempo dentro do G4. O Bernô esteve em 13 oportunidades, mas morreu na praia, morreu num Oeste, que havia sido rebaixado, junto com o próprio time do ABC Paulista, da primeira divisão no ano anterior.

A principal surpresa entre os quatro primeiros foi o XV de Piracicaba. O Alvinegro entrou no G4 apenas na penúltima rodada, o suficiente para brigar pelo acesso até o fim, que acabou não vindo com o gol de Ricardinho, do Guarani, aos 2 minutos da etapa complementar. O ano acabou melancólico, com a eliminação precoce na Copa Paulista, mais tarde.

O acesso ficou mesmo para os dois times que entraram como favorito. Ambos estão na Série B do Brasileiro e mostraram superioridade na Série A2 do Paulista. Para XV e São Bernardo restou buscar a vaga em 2019, em uma competição que provavelmente será ainda mais equilibrada.

Guarani é campeão da Série A2 do Paulista - Manoel Messias
Guarani é campeão da Série A2 do Paulista

REBAIXADOS
A briga contra o rebaixamento foi exaustiva. Times tradicionais, como Portuguesa e Juventus, garantiram a sobrevivência apenas nas últimas rodadas. A surpresa ficou pela queda do Osasco Audax, a segunda seguida. Curiosamente tudo se desmoronou depois do vice-campeonato paulista em 2016. Deixando no ar uma dúvida: sumirá do mapa?

O Audax fez uma campanha digna de rebaixamento com duas vitórias, cinco empates e oito derrotas, superada apenas pelo Batatais, com dois triunfos, quatro empates e nove derrotas. Só o Junventus perdeu mais: dez vezes, mas, mesmo assim, acabou se garantindo na Série A2 do próximo ano.

ÍDOLO BUGRINO
O Campeonato Paulista da Série A2 marcou também a despedida de Fumagalli dos gramados. O meia tem 41 anos, sendo, com certeza, o maior ídolo da torcida na história mais recente do clube – nos últimos 20 anos. Ele chegou à marca de 307 jogos, tendo marcado 90 gols. Desta forma é o sétimo maior artilheiro da história do clube.

Fumagalli se despede dos gramados - Manoel Messias
Fumagalli se despede dos gramados

Nesta competição ele participou em 18 jogos, apenas duas vezes como titular. E fez apenas um gol. Mas ele realiza o sonho de ser campeão com o Guarani, o que não conseguiu duas vezes, quando sagrou-se vice-campeão.

Foi vice-campeão paulista de 2012, quando o Bugre perdeu para o Santos de Neymar. Naquele Paulistão, Fumagol fez nove gols. Em 2016, o experiente meia conduziu o time à final e ao acesso do Campeonato Brasileiro da Série C. Também marcou nove gols.

CONCLUSÃO
O Campeonato Paulista teve 125 jogos, com 335 gols marcados, uma média de 2,68. Guarani acabou conquistando o título em cima do Oeste,com uma sonora goleada por 4 a 0, com gols de Bruno Mendes, Bruno Nazário, Rondinelly e Caíque.