Portuguesa x Rio Claro - Por motivos diferentes, os dois entram em campo pressionados

A Lusa tem a chance de deixar a zona de rebaixamento, enquanto o Galo Azul precisa vencer para não deixar o G4

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 19 (AFI) - O clima vai estar pesado às 20 horas desta segunda-feira no Canindé. Isso porque Portuguesa e Rio Claro vão a campo, em jogo válido pela 11ª rodada da Série A2 do Campeonato Paulista, ambos pressionados pela necessidade de conseguir resultados positivos, mas por motivos diferentes.

A situação do Galo Azul é claramente menos preocupante, mas o time pode terminar a rodada lamentando bastante. Após os jogos de final de semana, caiu da vice-liderança, para a quinta colocação, fora da zona de classificação, com os mesmos 20 pontos do agora quarto colocado Bragantino. Assim basta um empate para retornar o G4, mas se quiser retomar a vice-liderança precisa vencer, já que o terceiro colocado Batatais e o atual vice São Caetano têm 22.

A pressão na Portuguesa tem um impacto muito maior. O time começou a rodada em 15º lugar, primeiro dentro Z6, e agora está em 17º, com 10. A boa notícia é que alguns times próximos à zona de rebaixamento, como o 14º XV de Piracicaba, o 13º Rio Preto e o 12º Barretos, tropeçaram e estão com 12 pontos. Dessa maneira, se A Lusa vencer, consegue sair da degola. O problema é que até agora ninguém venceu o Rio Claro, invicto com cinco vitórias e cinco empates.

ALGO TEM QUE MUDAR
Em busca da reabilitação no campeonato estadual, a Portuguesa tem um reforço para o duelo com o Rio Claro. O técnico Estevam Soares contará com o retorno do atacante Brunão, que pode aparecer no time titular.

O jogador estava entregue ao departamento médico e ficou de fora da derrota por 1 a 0 para o Bragantino, na rodada passada. Liberado, ele pode ser uma das novidades do time que terá a missão de tentar tirar a Lusa da zona de rebaixamento.

A Portuguesa ainda tenta se reerguer na Série A2. (Foto: Rafael Moreira / CA Bragantino)
A Portuguesa ainda tenta se reerguer na Série A2. (Foto: Rafael Moreira / CA Bragantino)

Outra novidade pode ser a estreia do meia Leandro Domingues. Último reforço anunciado pelo clube, ele segue trabalhando para entrar em forma e estar apto para jogar já nesta segunda. Sob avaliação da comissão técnica, realizou os últimos exames médicos e fez os trabalhos no gramados.

O duelo com o Rio Claro será o segundo do técnico Estevam Soares no comando da Lusa e primeiro no Canindé. Na última terça-feira, teve o treino interrompido para que o presidente Alexandre Barros tivesse uma conversa de cerca de uma hora com o elenco.

NA HUMILDE
O meia Rayllan sabe da importância do compromisso para o Rio Claro. Apesar do mau momento vivido pela Portuguesa, ele prefere não subestimar um time que tem bastante história no futebol, ainda mais dentro da casa dos adversários.

“Vai ser uma partida muito complicada para os dois lados, decisiva. Temos que estar preparados. Jogar no Canindé é sempre complicado. Nosso objetivo é buscar os três pontos para nos mantermos firmes no G4 da Série A2”, afirmou.

Rayllan é uma das dúvidas do técnico Sérgio Guedes para escalar o Rio Claro, já que ainda se recupera de uma fratura por stress na fíbula. Enquanto isso, o treinador vive a expectativa de contar com o retorno de Francismar, que está em processo final de recuperação de uma lesão na coxa e pode reforçar a equipe.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
11ª rodada
Data
20/03/2017
Horário
20h00
Local
Canindé - São Paulo (SP)
Árbitro
Thiago Luis Scarascati

Assistentes
Daniel Luis Marques e Luis Felipe Prado Silva

Cartões Amarelos
Portuguesa: Thiago Feltri, Everton
Rio Claro: Walter, Alê

Cartões Vermelhos
Portuguesa: Everton
Gols
Portuguesa: Bruno Silva 9' 1T, Leandro Domingues 26' 1T
Rio Claro: Daniel Bueno 4' 1T
Portuguesa
Ricardo Berna;
Amaral (Bruno Santos), Vinícius Gouveia, Everton e Thiago Feltri;
Dinho, Sandro Silva (Basualdo), Luizinho e Mateo Bustos (Rico);
Leandro Domingues e Bruno Silva.
Técnico: Estevam Soares
Rio Claro
Paulo Vitor;
Hudson (Guilherme), Odair, Walter e Matheus;
Alê, Acleisson (Franco), Fernando (Danilo Lopes) e Francismar;
Daiel Bueno e Fernandinho.
Técnico: Sérgio Guedes