ESPECIAL: São Paulo e Santos fazem primeiro clássico com técnicos estrangeiros desde 1954

Naquela oportunidade, o Santos era dirigido pelo italiano Giuseppe Ottina. Já o argentino Jim Lopes estava à frente do São Paulo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - O clássico entre São Paulo e Santos, neste sábado, a partir das 18 horas, no Morumbi, terá um ineditismo em quase sete décadas. O San-São pela terceira rodada do Campeonato Paulista vai ser o primeiro desde 1954 em que os rivais serão dirigidos pois dois treinadores estrangeiros.

O confronto marcará a estreia do argentino Ariel Holan à frente do Santos - nas duas rodadas anteriores do Paulistão, ele acompanhou os confrontos das arquibancadas. Já Hernán Crespo, seu compatriota, dirige o São Paulo do banco de reservas desde o começo da competição.

Será a repetição do encontro entre treinadores estrangeiros ocorrido em 2 de junho de 1954. Naquela oportunidade, o Santos era dirigido pelo italiano Giuseppe Ottina. Já o argentino Jim Lopes estava à frente do São Paulo, tendo se dado melhor, com o triunfo por 2 a 1. Seus gols foram marcados por Turcão, de pênalti, e Haroldo. E Vasconcelos marcou para o Santos no compromisso válido pelo Torneio Rio-São Paulo.

Times se enfrentarão neste sábado no Morumbi
Times se enfrentarão neste sábado no Morumbi
Depois disso, ambos os clubes até foram dirigidos por outros técnicos estrangeiros, mas não de forma simultânea. O São Paulo esteve, desde então, sob o comando do argentino José Poy. E, mais recentemente, foi treinado pelo colombiano Juan Carlos Osorio, pelo também argentino Edgardo Bauza e pelo uruguaio Diego Aguirre.

O Santos teve o argentino Ramos Delgado em seu banco de reservas no fim da década de 1970. Já nas duas últimas temporadas, o argentino Jorge Sampaoli e o português Jesualdo Ferreira passaram pela Vila Belmiro.

Confira a ficha técnica do último duelo entre técnicos estrangeiros de São Paulo e Santos:

02/06/1954 - SÃO PAULO 2 x 1 SANTOS

SÃO PAULO - Bertolucci; Clélio e Turcão; Pé de Valsa, Vitor e Nilo; Haroldo, Marruci, Rodrigo, Dino e Canhoteiro. Técnico: Jim Lopes.

SANTOS - Samarone; Hélvio e Feijó; Urubatão, Formiga e Zito; Nicásio (Boca), Walter, Álvaro (Hugo), Vasconcelos e Tite. Técnico: Giuseppe Ottina

ÁRBITRO - Cataldi (Uruguai).

GOLS - Vasconcelos; Turcão e Haroldo.

RENDA - Cr$ 128.850,00.

PÚBLICO - 7.300 (aproximadamente).

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.