PARANAENSE: Virada histórica sobre o Coritiba dá o tri ao Athletico

O Coxa vencia por 1 a 0 até os 45 minutos do segundo tempo, quando sofreu dois gols seguidos

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 05 (AFI) - O Coritiba ia levando a decisão para os pênaltis até os 45 minutos, mas acabou vacilando e sofreu a virada do Athletico-PR, que comemorou o tricampeonato paranaense com uma espetacular vitória por 2 a 1 em pleno Couto Pereira.

O gol de Sabino no fim do primeiro tempo deixava tudo igual, pois o Athletico-PR ganhou o jogo de ida por 1 a 0. Aos 45 minutos do segundo tempo, o garoto Khellven empatou e Nikão, aos 47, fechou o caixão.

Esse foi o 26º título estadual do Athletico, que ainda está bem atrás do rival. O Coritiba foi campeão 38 vezes, sendo a última delas em 2017. É o segundo tricampeonato da história atleticana, que repete a façanha de 2000, 2001 e 2002.

VEJA OS GOLS DA VIRADA ATLETICANA

INÍCIO QUENTE
A partida começou bastante movimentada. O Athletico assustou logo aos nove minutos, quando Abner Vinícius bateu cruzado e Bissoli quase completou. A resposta do Coritiba veio em cabeçada de Robson nas mãos de Santos.

Depois foi a vez de Marquinhos Gabriel receber de Léo Cittadini e bater por cima. O Coritiba sofreu uma baixa importante aos 25, quando Rafinha precisou ser substituído após entrada de Abner Vinícius. Thiago Lopes entrou em seu lugar.

Athletico ganhou do Coritiba de virada (Foto: Site Oficial Coritiba)
Athletico ganhou do Coritiba de virada (Foto: Site Oficial Coritiba)

NA FRENTE
Aos 32, Carlos Eduardo finalizou de fora da área e Alex Muralha fez boa defesa. Na sequência, Igor Jesus chutou forte e Santos se esticou todo para mandar pela linha de fundo. No final do primeiro tempo, o técnico Dorival Júnior recebeu amarelo por reclamação.

No último lance do primeiro tempo, Adriano derrubou Robson dentro da área e o árbitro assinalou pênalti. O zagueiro Sabino cobrou bem e colocou o Coritiba na frente.

COXA PARA CIMA
Os donos da casa não pareciam querer levar a decisão para os pênaltis e voltaram do intervalo pressionando o Athletico em busca do segundo gol. Robson quase ampliou em chute de fora da área. Na sequência, Gabriel parou em Santos.

O Athletico não conseguia jogar e os atacantes eram facilmente marcados pelos zagueiros adversários. Tanto que só foi levar perigo aos 33. Pedrinho ajeitou de calcanhar e Wellington chegou batendo por cima do travessão.

QUE VIRADA
Irritado com o baixo rendimento do time, Dorival Júnior voltou a reclamar da arbitragem e acabou sendo expulso no fim do jogo. E quando parecia que a decisão iria para os pênaltis, brilhou a estrela do garoto Khellven.

Aos 45, o lateral soltou a bomba de fora da área e mandou no ângulo de Alex Muralha. Como o empate dava o título ao Athletico-PR, o Coritiba partiu desesperadamente para o ataque e sofreu a virada dois minutos depois. Nikão viu o goleiro adiantado e mandou por cobertura, fazendo um golaço e encerrando o campeonato.

FOCO NO BRASILEIRÃO

Os dois times estreiam no Brasileirão neste sábado. O Coritiba recebe o Internacional, às 19h30, no Couto Pereira, e o Athletico-PR encara o Fortaleza, às 19 horas, na Arena Castelão.

Ficha Técnica

Fase
Final
Rodada
2ª rodada
Data
05/08/2020
Horário
20h00
Local
Couto Pereira - Curitiba (PR)
Árbitro
Rodolpho Toski Marques

Assistentes
Bruno Boschilia e Sidmar dos Santos Meurer

Cartões Amarelos
Coritiba: Robson
Athletico: Wellington, Thiago Heleno, Nikão, Léo Cittadini, Marquinhos Gabriel

Gols
Coritiba: Sabino 50' 1T
Athletico: Nikão 47' 2T, Khellven 45' 2T
Coritiba
Alex Muralha;
Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus;
Nathan Silva, Matheus Galdezani e Gabriel;
Rafinha (Thiago Lopes), Robson e Igor Jesus (Wanderley).
Técnico: Eduardo Barroca
Athletico
Santos;
Adriano (Khellven), Thiago Heleno, Lucas Halter e Abner Vinícius;
Wellington, Léo Cittadini e Marquinhos Gabriel;
Nikão, Carlos Eduardo (Vitinho) e Guilherme Bissoli (Pedrinho).
Técnico: Dorival Júnior