Paulista A3: Ainda sem vencer, Osasco Audax banca permanência de Robélio Cavalinho

Ele estava no Oeste, onde trabalhou como auxiliar na temporada passada, conquistando o acesso no Paulista A2

por Agência Futebol Interior

Osasco, SP, 04 (AFI) - Após cinco rodadas, o Osasco Audax ainda não venceu no Campeonato Paulista da Série A3, se aproximando cada vez mais da zona de rebaixamento para a Segundona Paulista de 2020. Apesar disso, a diretoria osasquense bancou a permanência do técnico Robélio Cavalinho.

O treinador, de qualquer forma, está pressionado no cargo. Até o momento, o GOA entrou em campo cinco vezes. São quatro igualdades, para Taboão da Serra, Grêmio Osasco, Barretos e Capivariano, e uma derrota para o Velo Clube, o que faz com que a equipe apareça na 13ª posição, com quatro pontos. O Z2 é composto por São Carlos, com um empate, e o zerado Olímpia. O Osasco Audax volta a campo no sábado, diante do Desportivo Brasil.

DANÇA DAS CADEIRAS
Até o momento, já houve oito mudanças de treinadores no Paulista A3. O Olímpia começou a preparação com Alessandro Moreche e já teve também Vitor Mosca e Lucas Del Vecchio; vendo sendo interinamente dirigido por Zeca Barbosa. O EC São Bernardo seria comandado por Tuca Guimarães, que acabou ficando no Boa Esporte; veio Sandro Sargentim, que durou três rodadas; interino, Galego esteve em dois jogos.

Robélio Cavalinho
Robélio Cavalinho

O Batatais demitiu Carlos Júnior faltando poucos dias para a estreia e contratou Rúbio Neto. O Comercial teve Ricardo Costa na primeira rodada, mas, depois, foi dirigido por Edson Vieira. A mudança mais recente aconteceu no São Carlos, que demitiu Omar Curi e ainda não anunciou substituto.

VEIO DO OESTE
Robélio Schneiger, o Robélio Cavalinho, chegou em meados de dezembro a Osasco, onde se reuniu com a diretoria e a comissão técnica para iniciar os trabalhos da próxima temporada. Ele estava no Oeste, onde trabalhou como auxiliar na temporada passada, conquistando o acesso no Paulista A2 e permanecendo na Série B do Brasileiro.