Proibido de entregar troféu, Bolsonaro recusa comparecer na final da Libertadores

O presidente foi orientado a não aparecer mais em eventos esportivos, muito por quebrar constantemente os protocolos contra covid-19

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 28 (AFI) - O presidente Jair Messias Bolsonaro recusou o convite e não comparecerá na final da Copa Libertadores entre Palmeiras e Santos neste sábado, às 17h, no estádio do Maracanã. Proibido pela Conmebol de entrar em campo e entregar a taça de campeão, o mandatário optou por não comparecer ao estádio, apesar de ser torcedor da equipe alviverde.

Bolsonaro ainda foi orientado por sua assessoria para dar um tempo de eventos esportivos. A reputação do presidente tem ido de mal a pior devido às aglomerações e as quebras de protocolos em eventos no Santos e no Flamengo, este recentemente, após o jogo contra o Palmeiras, em Brasília.

Bolsonaro entregando o troféu em 2018
Bolsonaro entregando o troféu em 2018
O presidente ainda vem sofrendo forte pressão por fazer pouco caso com a pandemia, que causou a morte de mais de 220 mil brasileiros, além de ter que explicar os milhões gastos em leite condensado, ao mesmo tempo que recusa uma nova parcela do auxílio emergencial.

Sendo assim, Bolsonaro deverá acompanhar o jogo de casa.