Imperatriz ostenta o melhor ataque, mas a pior defesa na atual edição da Série C

Em três rodadas, clube nordestino anotou seis gols, mas também sofreu seis gols

por Agência Futebol Interior

Imperatriz, MA, 13 (AFI) - O Imperatriz manteve a boa fase do ano passado. Tanto é verdade que o Cavalo de Aço obteve o acesso na Série D do Campeonato Brasileiro no ano passado e, em 2019, foi campeão do Estadual Maranhense e, agora, está no G4 do Grupo A da Série C. Há, no entanto, um detalhe que chama a atenção na campanha do clube maranhense.

O 4º colocado com quatro pontos - três a menos do que o líder Ferroviário - é o responsável pelo melhor ataque da atual edição da Série C, mas também tem a pior defesa. No sábado, o Imperatriz ficou no 2 a 2 com o Treze no Estádio Frei Epifânio. Em todos os jogos os nordestinos balançaram as redes adversários.

O ataque ostenta seis gols a favor. Média de dois tentos por confronto. O Volta Redonda também tem seis comemorações na divisão. O problema é que a defesa já levou os mesmos seis gols. E olha que na vitória sobre o Globo, o sistema defensivo ficou zerado. Na derrota para o Náutico, no entanto, foram quatro gols levados (4 a 2).

Imperatriz tem o melhor ataque, mas a pior defesa da Série C. (Foto: Vagner Junior) - Vagner Junior
Imperatriz tem o melhor ataque, mas a pior defesa da Série C. (Foto: Vagner Junior)

"Um jogo que tínhamos tudo para sair com a vitória, acabamos empatando. Tivemos um pênalti perdido, e os gols que tomamos, em um a bola estava com a gente e perdemos e em outro, começou com uma bola parada. Não podemos sofrer um gol assim", lamentou técnico Ruy Scarpino em entrevista coletiva.

O Imperatriz voltará a jogar em casa no próximo sábado, às 19 horas, contra o Confiança no Frei Epifânio pela 4ª rodada.