Ex-Corinthians, Osmar Loss é apresentado no Guarani e enaltece clube: "Time de tradição"

O treinador citou as conquistas passadas da agremiação para pontuar seus objetivos em 2019

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) – O dia foi de novidades no Brinco de Ouro da Princesa. Na tarde desta quinta-feira, o Guarani apresentou o técnico Osmar Loss, que substitui Umberto Louzer, para a temporada 2019. O treinador terá em sua companhia o ex-lateral do Corinthians, Dyego Coelho, e o preparador físico André Galbi, além do auxiliar Marco Antônio – comandou o time campineiro nas últimas rodadas da Série B -, o auxiliar de preparação física Rafael Fragoso e o treinador de goleiros Narciso.

O treinador foi apresentado para a imprensa pelo novo superintendente de futebol, Fernando Fumagalli. Após passagem frustrante pelo Corinthians, onde acabou substituído por Jair Ventura, chega ao Guarani com o objetivo de brigar com os grandes no Paulistão e buscar o acesso na Segunda Divisão do Brasileiro. O clube ainda disputará a Copa do Brasil.

“Sinto um enorme prazer por estar à frente de uma instituição, um clube que é o único campeão brasileiro do interior. O Guarani tem uma tradição maravilhosa. Será um grande passo na minha carreira. Sei que estou apto para realizar esse desafio da melhor maneira possível”, afirmou Osmar Loss.

OPORTUNIDADE ÚNICA
Osmar Loss terá a primeira oportunidade de iniciar um trabalho em um time profissional, já que pegou Corinthians e Bragantino no meio da temporada. O treinador assinou com o time campineiro até o final da temporada.

Osmar Loss foi apresentado no Guarani
Osmar Loss foi apresentado no Guarani

“Estou iniciando o projeto. Poderei participar da construção da equipe. Isso dá condição de colocar o que a gente acha melhor. Reformulamos o Bragantino no meio da temporada e eu ainda pertencia ao Corinthians. Foi difícil. Hoje estou 100% focado apenas no Guarani. Estou muito animado com o projeto que vamos implantar. O clube só tem a crescer com isso”, disse.

Osmar Loss ainda falou sobre a rejeição ao seu nome por parte da torcida do Guarani através das redes sociais, que fizeram com que a diretoria repensasse sua contratação, que acabou ocorrendo dias após o acerto verbal.

“As redes sociais servem para o bem e para o mal. Vou mostrar para a torcida que o presidente Palmeron tomou a decisão correta. É trabalhar forte todos os dias para fazer o Guarani render dentro de campo. Vamos fazer o que for melhor para o clube”, finalizou.

 
 
" />