Irritada com cobranças, mulher de Jô pede para corintianos respeitarem história

Jô e a família vêm recebendo mensagens de cobranças, algumas exageradas e até com ofensas pessoais

por Agência Estado

São Paulo, SP, 08 - Dono de quatro títulos com a camisa do Corinthians, o atacante vem sofrendo ataques nas redes sociais dos torcedores por causa da má fase no clube. Diante da Ponte Preta, ele acabou com um jejum de nove jogos sem gols. Sua mulher, Cláudia Silva, aproveitou para sair em defesa do marido e reclamar da ingratidão pela qual a família está passando.

Jô e a família vêm recebendo mensagens de cobranças, algumas exageradas e até com ofensas pessoais. Irritada e cansada com o ato desrespeitoso, ela resolveu pedir paz nas redes sociais em um sentimental e duro post de desabafo.

"Um recadinho para você, torcedor modinha, torcedor fanfarrão, em que o gol é que vale e não a experiência, a história do jogador. Meu marido acabou de bater um pênalti, que não foi muito bem batido, mas com a experiência dele e com Deus ele sabia que a bola voltaria. Ele é o Jô. A história dele ninguém vai apagar. Muito me assusta torcedores corintianos serem tão ingratos com ele, pela história no clube", disparou Cláudia.


Mateus Vital e Jô comemoram vitória do Corinthians após sete jogos de jejum:

Espaço incorporado por HTML (embed)


Jô comemorando o gol
Jô comemorando o gol
A bronca vem pelas comparações entre o Jô de 2017, campeão paulista e do Brasileirão, e o de 2020, que viu a média de gols cair, acabou na reserva e não ergueu taças.

"Não adianta mandarem directs, ficarem a semana toda me atormentando.

Eu bloqueei comentários, mas vocês ficam o tempo todo atormentando a minha família, falando que meu marido está gordo, que ele não é o mesmo de 2017.

Óbvio, estamos em 2021, eu não sou a mesma de 2017. Vocês têm de entender que a carreira de um jogador é feita de altos e baixos, existe um ser humano, existe sentimento, eles não são máquinas", reclamou.

Ela finalizou pedindo mais compaixão. "Infelizmente, a alegria do torcedor é quando a bola entra no gol e levanta o troféu para bater no peito que é corintiano. Mas não se esqueça que ele também é corintiano, também sofre quando o Corinthians perde, quando não consegue dar o melhor. Mas vocês não vão frustrar a vida do meu marido, ele ainda tem muita história para ser escrita", completou.