Mesmo com cargo sob risco, Jair Ventura diz que segue normalmente no Corinthians

Técnico lembra que tem contrato até dezembro e que vai aguardar uma avaliação da diretoria que fala em Carille

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 2 (AFI) - O técnico Jair Ventura está com a corda no pescoço, mas insiste em dizer que vai continuar trabalhando normalmente no Corinthians. Mesmo com os fortes indícios de que o clube quer repatriar Fábio Carille, ele diz que já está planejando a temporada de 2019, quando, espera, os resultados sejam bem melhores.

Jael fez o gol da vitória gremista
Jael fez o gol da vitória gremista
"Sobre minha permanência ou não, sigo trabalhando e fazendo o planejamento. Tenho contrato até dezembro de 2019", disse Jair neste domingo, após a derrota do Corinthians para o Grêmio, em Porto Alegre.

"Quando você tem contrato, você só vai ser avisado se não for seguir. Mas a decisão fica sempre com a diretoria".

AQUÉM DO ESPERADO
O treinador reconheceu que o desempenho do time no Campeonato Brasileiro foi bem aquém do que o Corinthians esperava. Mas jamais considerou a possibilidade de rebaixamento.

"É lógico que a gente poderia ter ido melhor, que é pouco para a grandeza do Corinthians (13.º lugar), mas dentro das circunstâncias...

A gente queria a Libertadores, não deu, mas conseguimos a Sul-Americana. Nós conseguimos ir para a final da Copa do Brasil. Muito falaram em rebaixamento, e eu fui incisivo ao falar que não caía, e realmente não caiu", afirmou.

NÃO FOI BEM DE NOVO
Ao ser questionado sobre o desempenho da equipe contra o Grêmio, Jair Ventura admitiu que a equipe não foi bem na partida de despedida da temporada, sobretudo na etapa inicial.

"Primeiro tempo total do Grêmio, a gente com uma postura bem abaixo", analisou.

"No intervalo, conseguimos de alguma maneira mudar isso. Tive um bom papo com eles (jogadores). Voltamos com uma postura diferente, fechamos com 65% de posse de bola. Inverteu: o Grêmio passou a ser o Corinthians e o Corinthians passou a ser o Grêmio".

AVALIAÇÃO EXAGERADA
Jair Ventura, porém, exagerou ao dizer que a sua equipe fez um belo segundo tempo. O Corinthians de fato melhorou, mas praticamente não colocou em risco o goleiro gremista Paulo Victor.

"O Grêmio foi mais eficiente e conseguiu a vitória. Uma pena a gente ter oscilado de maneira tão drástica que nos custou a vitória", completou.

 
 
" />