ATUAÇÕES: Brasil faz boa partida e conta com brilho de Debinha

A atacante sofreu o pênalti convertido por Marta e foi o grande destaque da Seleção na vitória sobre a Itália

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 18 (AFI) – O Brasil conquistou mais uma vitória na Copa do Mundo Feminina. Dessa vez, a Seleção Brasileira bateu a Itália por 1 a 0, com gol de Marta, de pênalti, e garantiu classificação para as oitavas de final.

A principal destaque do time brasileiro foi Debinha, que se movimentou muito no ataque e sofreu o pênalti convertido por Marta no único gol do jogo.

Assim como nas duas primeiras partidas que disputou na Copa do Mundo, o Brasil teve bom desempenho no início, com movimentação constante não só de Debinha, mas também de Andressinha e Crisitane. Ludmila também tinha espaço para avançar e explorava sua velocidade, mas errava na tomada de decisão.

No entanto, a recomposição da Seleção Brasileira era falha e, sentindo a ausência de Formiga, o time de Vadão não conseguia evitar contra-ataques de muito perigo da Itália.

DEFESA INSEGURA
Mesmo quando a Itália não conseguia criar lances agudos, a defesa brasileira dava uma ajuda e se complicava na saída de bola, gerando oportunidades ao adversário. Kathellen, Mônica e Tamires perderam bolas perigosas logo nos primeiros minutos e por pouco não permitiram um gol da Itália.

O ponto positivo do setor defensivo era a goleira Bárbara, que falhou contra a Austrália, mas se redimiu com boa atuação nessa partida.

LÍDERES APAGADAS
Além de Formiga, que está suspensa, a Seleção Brasileira sentiu dificuldade pelo momento de outras duas líderes do elenco. Marta e Crisitane não estão com 100% da forma física e jogaram o quanto aguentaram, mas ainda estão longe do que podem render e tiveram atuações apagadas.

Mesmo assim, Marta foi decisiva na cobrança de pênalti e mostrou calma e experiência para bater sem chances de defesa para a goleira Giuliani.

DESTAQUES DA ITÁLIA
Se o Brasil não fez um jogo brilhantes, o mesmo pode se dizer da Itália. Recuada, a equipe europeia apostava em contra-ataques e em brilhos individuais de suas jogadoras de frente, como Girelli e Bonansea, mas não conseguiram repetir as boas atuações das partidas contra Austrália e Jamaica.

CONFIRA AS NOTAS DO FUTEBOL INTERIOR:

Bárbara: 8

Letícia Santos: 7

Kathellen: 5,5

Mônica: 6

Tamires: 6,5

Thaísa: 6,5

Ludimila: 6

Andressinha: 7

Marta: 6,5

Debinha: 8

Crisitane: 5,5

Bia Zaneratto: 5,5

Poliana: 6

Luana: 6