Brasil x Paraguai - Hora de se vingar das eliminações de 2011 e 2015

O duelo desta quinta-feira, na Arena do Grêmio, será válido pelas quartas de final da Copa América

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 27 (AFI) - Tentando se vingar das eliminações de 2011 e 2015 da própria Copa América, a seleção brasileira enfrenta o Paraguai em alta na temporada. O duelo está marcado para esta quinta-feira, às 21h30, na Arena do Grêmio, pelas quartas de final.

O Brasil iniciou o torneio com vitória para cima da Bolívia por 3 a 0, mas se afundou em críticas após ficar no 0 a 0 com a Venezuela. A recuperação veio no 5 a 0 contra o Peru, que o deixou na liderança do Grupo A, com sete pontos.

Já o Paraguai começou empatando por 2 a 2 com o Catar. Na sequência, ficou no 1 a 1 com a Argentina e perdeu para a Colômbia por 1 a 0, mesmo assim conseguiu ficar entre os melhores terceiros do Grupo B.

OLHO NO BRASIL

Vivendo um clima de paz com a torcida brasileira após golear o Peru por 5 a 0, na última rodada da Copa América, na Arena Corinthians, o técnico Tite, em entrevista coletiva acompanhado in loco pela equipe do Futebol Interior, não escondeu o time que irá enfrentar o Paraguai nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio, pelas quartas de final. A principal novidade é a entrada de Allan na vaga do suspenso Casemiro.

Logo após a classificação, em São Paulo, Tite deu indícios de que colocaria Fernandinho no meio de campo. O volante, no entanto, não se recuperou totalmente de uma lesão no joelho direito e ficará apenas como opção no banco de reservas. Vale lembrar que o jogador vem sendo contestado desde a eliminação da seleção brasileira na Copa do Mundo frente à Bélgica. Especula-se que ele foi preservado pela comissão técnica por causa da pressão.

Brasil pega o Paraguai nesta quinta - Rodrigo Vilalba
Brasil pega o Paraguai nesta quinta
Sendo assim, Tite colocará Allan ao lado de Arthur, assim como foi no triunfo por 3 a 1 para cima da República Tcheca, em fase preparatória para a Copa América. Esta será a primeira vez que o jogador atuará como titular durante o torneio.

"Fernandinho ia jogar se estivesse nas condições ideais, mas não é o caso. Vai o Allan, que já jogou com o Arthur contra a República Tcheca", limitou-se a dizer o treinador, em entrevista coletiva, e acabou confirmando a manutenção do trio de ataque, formado por Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton.

MISTÉRIO NO PARAGUAI!

Eduardo Berizzo afirmou não ter contado a escalação até agora nem para os próprios jogadores, mas adiantou estar preocupado principalmente com a defesa.

"Vamos ter uma equipe que defende com precisão e qualidade. Vamos ter um jogo de muita intensidade física. Nossa missão será parar o ataque do nosso adversário. Será um jogo importante e uma grande oportunidade para mostrar nosso futebol", afirmou.

Alvo de críticas da imprensa paraguaia, Berizzo está no cargo desde fevereiro e só conquistou uma vitória, em um amistoso sobre a Guatemala um pouco antes da Copa América. Após a competição começar, a equipe empatou contra Catar e Argentina, perdeu para a Colômbia e só se classificou graças ao empate por 1 a 1 entre Equador e Japão. Caso houvesse um vencedor no jogo, o Paraguai já teria voltado para casa.

Berizzo afirmou que a campanha na Copa América, apesar de não ter vitórias, precisa ser valorizada.

"A classificação tem muito significado. Estávamos no grupo mais difícil, junto com Argentina e Colômbia. Os resultados foram todos apertados. Conseguimos mais pontos do que quatro equipes dessa Copa América. É preciso valorizar que superamos uma primeira fase bastante complicada", afirmou.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
1ª rodada
Data
27/06/2019
Horário
21h30
Local
Arena do Grêmio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Roberto Tobar (CHI)

Renda
R$ 10.352.430
Assistentes
Christian Schiemann (CHI) e Cláudio Rios (CHI)

Público
48.211 torcedores
Cartões Amarelos
Brasil: Felipe Luis, Arthur, Firmino
Paraguai: Arzamendia, Alonso, Iván Piris

Cartões Vermelhos
Paraguai: Balbuena
Brasil
Alisson;
Daniel Alves (Lucas Paquetá), Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luis (Alex Sandro);
Arthur, Allan (Willian) e Phelippe Coutinho;
Gabriel Jesus, Firmino e Everton
Técnico: Tite
Paraguai
Gatito Fernández;
Iván Piris, Gustavo Gómez, Balbuena e Arzamendia (Valdez);
Alonso, Ortiz, Richard Sánchez (Escobar) e Derlis Gonzalez;
Almirón e Hernán Pérez (Rodrigo Rojas)
Técnico: Eduardo Berizzo