ESPECIAL COPA PAULISTA: São Caetano volta a mostrar sua força e vence título inédito

E de quebra, ainda ganhou uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D de 2020, para voltar a jogar uma competição nacional

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) - Apesar de ter sido rebaixado no Paulistão no início da temporada, o São Caetano não pode considerar o ano de 2019 ruim para equipe. Isso porque, com um time bastante diferente do primeiro semestre, o Azulão voltou a mostrar a sua força, agora nas mãos de Marcelo Vilar e faturou de forma inédita o título Copa Paulista, e de quebra, ainda ganhou uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D de 2020, para voltar a jogar uma competição nacional.

Por isso, à partir de agora, o Portal Futebol Interior trás um especial para você internauta se divertir nessa véspera de Natal e relembrar tudo que de melhor aconteceu no torneio organizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

O São Caetano faturou de forma inédita o título da Copa Paulista
O São Caetano faturou de forma inédita o título da Copa Paulista

CAMPANHA SÓLIDA
Desde o início da competição, o São Caetano fez uma campanha bastante sólida, fechando na liderança de seus respectivos grupos da primeira à terceira fase. Ao todo, em 26 partidas disputadas durante toda a competição, o Azulão teve um retrospecto de 15 vitórias, oito empates e três derrotas.

Tento como seu principal trunfo, o setor defensivo, que tomou apenas 17 gols em 26 jogos, com uma média de gol sofrido de apenas 0,64 por partida. Além disso, ataque não ficou atrás e marcou 37 vezes. Com destaques para o atacante Gleyson que marcou dez gols, o meia-atacante Jean Dias que marcou cinco e Marlon e Alez Reinaldo, com três.

Apesar disso, a equipe não teve vida fácil no mata-mata. Logo nas semifinais, o Azulão fez um clássico contra o EC São Bernardo, que logo em sua primeira participação na Copa Paulista, deu bastante trabalho. Após as duas equipes ficarem no empate por 1 a 1 no jogo de ida, o São Caetano fez valer jus ao fator campo e venceu o duelo de volta por 1 a 0 no Estádio Anacleto Campanella.

São Caetano e XV de Piracicaba fizeram dois grandes jogos na decisão
São Caetano e XV de Piracicaba fizeram dois grandes jogos na decisão

Do outro lado das semifinais, o XV de Piracicaba que ostentava ser um dos favoritos ao título desde o começo do torneio, também teve trabalho para ir à final. Em um jogo muito duro na casa do adversário, o Nhô Quim ficou no empate por 2 a 2 com o Mirassol na partida de ida. Já na volta, os piracicabanos também venceram por 1 a 0 em casa e avançaram.

Antes disso, o time alvinegro também fez uma campanha muito sólida dentro da competição. Com 40 gols marcados e dono do setor ofensivo mais potente da Copa Paulista, o XV de Piracicaba fez 25 partidas, vencendo 13 e empatando sete. Além disso, o time quinzista ainda conta com um dos artilheiro do torneio, Raphael Macena, com 11 gols marcados. Por isso, a grande decisão só poderia pegar fogo.

GRANDE FINAL
Com as duas equipes votando até a final, a primeira partida da grande decisão foi um das mais disputadas de todo o torneio, mas mesmo jogando em pleno Estádio Barão de Serra Negra, o Azulão conseguiu sair em vantagem. O Azulão abriu 2 a 0 no primeiro tempo, com Jean Dias e Junior Alves e o XV empatou no segundo tempo, com dois golaços de Cássio Gabriel. No final, o São Caetano fez o terceiro, com Max e com isso, foi para a segunda partida com a vantagem do empate.

Não por menos, foi isso que o Azulão fez para ficar com o título. Jogando em casa, no Estádio Anecleto Campanela, em mais uma partida durissima, o Azulão saiu na frente do XV logo nos primeiros minutos do segundo tempo, com um gol contra de Kadu Barone, que tentou afastar e acabou fazendo gol contra. No apagar das luzes, o alvinegro ainda empatou com Gilberto Alemão, mas já era tarde e o São Caetano ficou com a taça. Após a partida, o título foi muito comemorado entres os jogadores e torcedores.

DESTAQUES NEGATIVOS

Já a Portuguesa foi mais uma vez o destaque negativo da competição
Já a Portuguesa foi mais uma vez o destaque negativo da competição

Se o São Caetano e o XV de Piracicaba, ao lado dos semifinalistas EC São Bernardo e Mirassol fizeram bonito, outros times foram os destaques negativos desta Copa Paulista. Pelo segundo ano seguido, a Portuguesa de Desportos entrou na competição com a esperança de, por meio de uma vaga na final, conseguir salvar sua temporada 2020 e não ficar sem divisão nacional no próximo ano, porém isso não aconteceu mais uma vez e a Lusa foi eliminada logo na primeira fase sendo a lanterna da sua chave.

Outro time que fez feio nesta Copa Paulista foi o Batatais. Suspenso pela Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo por conta de uma suspeita de manipulação resultados durante o Paulista A2, a equipe perdeu três jogos por WO nas últimas rodadas da primeira fase. Antes disso, uma rodada antes levou a maior goleada da competição: 6 a 0 para o Mirassol.

São Caetano volta a mostrar sua força e vence título inédito da Copa Paulista
São Caetano volta a mostrar sua força e vence título inédito da Copa Paulista

VEJA A LISTA DE VENCEDORES DA COPA PAULISTA:
3 – Paulista (1999, 2010 e 2011)
2 – Ferroviária (2006 e 2017), Noroeste (2005 e 2012) e Santo André (2003 e 2014)
1 – Atlético Sorocaba (2008), Bandeirante (2001), Juventus (2007), Linense (2015), Santos (2004), São Bento (2002), São Bernardo FC (2013), São Caetano (2019), Votoraty (2009), Votuporanguense (2018) e XV de Piracicaba (2016).