Letão: Atacante brasileiro fala dos impactos da pandemia do coronavírus

“A movimentação aqui em Riga (capital da Letônia) diminuiu bastante", afirmou Stenio Júnior

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 03 (AFI) - Assim como em praticamente todo o mundo, o futebol também está parado na Letônia em razão da pandemia do novo coronavírus. A edição 2020 do campeonato nacional, cuja primeira rodada estava prevista para o dia 15 de março, sequer teve início.

Uma das contratações do atual campeão Riga para a temporada, o atacante brasileiro Stenio Júnior relata que as restrições de circulação da população, com exceção daqueles que exercem atividades consideradas essenciais, são cumpridas com rigor por todos.

“A movimentação aqui em Riga (capital da Letônia) diminuiu bastante. De segunda a sexta ainda tem movimentação das pessoas que trabalham. Nos mercados e farmácias as pessoas respeitam as filas, mantendo uma distância de uns dois metros entre elas. Mas restaurantes, lojas, shoppings, locais onde poderia haver aglomeração de pessoas, estão fechados. Nas ruas só pode andar sozinho, ou se for em duas pessoas tem que estar mantendo uma distância. Se for visto mais que duas pessoas juntas pode ocorrer de tomar multa entre 300 e 350 euros. Nos finais de semana não se vê quase ninguém nas ruas”, declarou.

Foto: Arquivo pessoal / Stenio Júnior
Foto: Arquivo pessoal / Stenio Júnior

TREINOS EM CASA
Ainda não há sequer previsão de quando haverá a retomada aos treinos e o início do Campeonato da Letônia. Enquanto isso, o atacante segue programação de atividades físicas e cuidados médicos determinados pelo clube no apartamento em que reside.

“Estou treinando em casa, faço os trabalhos que são possíveis, para facilitar no retorno às atividades. O médico do Riga sempre pede que a gente monitore a temperatura corporal e cobra que todos tenham uma alimentação equilibrada”, acrescentou.