Série D: Juizão faz "conferência", irrita jogadores e polícia entra em campo

Diego Fernando demorou para expulsar Bruninho e marcar pênalti, o que causou a confusão

por Agência Futebol Interior

Bahia de Feira, BA, 01 (AFI) - Tudo corria bem na Arena Cajueiro no confronto entre Bahia de Feira e Brasiliense pela terceira rodada do Grupo 6 da Série D do Campeonato Brasileiro. A paz, no entanto, acabou quando o árbitro pernambucano Diego Fernando demorou para se decidir em um lance capital.

Os donos da casa abriram o placar e o Brasiliense empatou após a indecisão do juizão. Bruninho, autor do gol baiano, recebeu cartão amarelo aos 32 minutos. Três minutos depois, ele colocou a mão na bola, recebeu a segunda advertência e foi expulso.

Mancada do juizão e confusão em campo. (Foto: Reprodução)
Mancada do juizão e confusão em campo. (Foto: Reprodução)
CONFERÊNCIA!

Antes do cartão vermelho, porém, o árbitro pernambucano Diego Fernando mostrou indecisão e teve que consultar seus assistentes José dos Santos Amador-BA e Wesley Silva Santos-BA e até mesmo o quarto árbitro Wagner Francisco Silva Souza-BA.

Com a expulsão confirmada e o pênalti marcado, os jogadores do Bahia de Feira partiram pra cima do juizão que mandou a polícia entrar em campo. Os policiais estavam todos de máscaras. Os atletas, no entanto, logo se acalmaram. Na cobrança na penalidade máxima, aos 38 minutos, Marco Aurélio encheu o pé no meio do gol e deixou tudo igual.