Após 25 anos do último encontro na elite, Re-Pa terá primeira edição na Série C

Última vez que os rivais se enfrentaram na Série A foi em 1993, enquanto último clássico em competição nacional foi na Série B de 2006

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 18 (AFI) - A semana atual não é uma semana normal em Belém do Pará, mas não em razão do feriado de Corpus Crhisti. O grande acontecimento será no domingo e terá o estádio Mangueirão como Palco. Não que seja uma grande honra, mas o clássico Re-Pa será disputado pela primeira vez em uma partida válida pela Série C do Campeonato Brasileiro.

O fato de o tradicional duelo já ter sido realizado na elite nacional em dez oportunidades escancara o quanto é frustrante para o torcedor paraense ter que torcer pelos seus times na terceira divisão nacional. A paixão, no entanto, fala mais alto, basta notar a grande festa feita nos últimos anos em encontros pelo Campeonato Paraense.

O estadual, aliás, vem sendo a única garantia de Re-Pas dos últimos anos. Sem disputar a Série A juntos desde 1993, há quase 26 anos, Remo e Paysandu se enfrentaram pela última vez em jogo do Campeonato Brasileiro no ano de 2006, pela Série B.

Foto: Divulgação / Paysandu
Foto: Divulgação / Paysandu

ENCONTROS
O último confronto pela elite foi no dia 6 de outubro de 1993, no Mangueirão, em partida que terminou empatada por 1 a 1, com Marcos Roberto anotando para o Papão e Giovanni para o Leão.

Já o último clássico da Série B terminou com vitória por 3 a 1 para o lado remista, em amis um duelo no Mangueirão. Os gols da vitória foram marcados por Alex Oliveira, e Izaías, duas vezes. Aldrovani anotou o solitário tento bicolor.

Mais tarde, após a derrota para o rival, o Paysandu terminaria 2006 rebaixado à Série C, de onde demorou seis anos para sair, disputando a divisão de 2007 a 2012 até subir de volta para a Segundona.

O Remo, que também brigou na parte debaixo da tabela naquela temporada, conseguiu escapar da queda, mas foi rebaixado no ano seguinte, em 2007 e iniciou uma derrocada pior que a do rival, chegando até a Série D.