Grêmio 2 x 0 Cruzeiro - A Série B é logo ali, Raposa!

O time mineiro tinha a chance de chegar na última rodada fora da zona de rebaixamento, mas não conseguiu

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 05 (AFI) - O Cruzeiro não depende mais das suas próprias forças para escapar do inédito rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quinta-feira, o time mineiro foi até Porto Alegre e perdeu para o Grêmio, por 2 a 0, na Arena do Grêmio, pela penúltima rodada.

O oitavo jogo seguido sem vitória manteve o Cruzeiro na zona de rebaixamento, em 17º lugar, com 36 pontos. No próximo domingo, quando acontece a última rodada, o time precisa ganhar do Palmeiras, no Mineirão, e torcer por uma derrota do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro.

Já o Grêmio emplacou a segunda vitória seguida, chegou aos 65 pontos e subiu para a quarta colocação, deixando o Athletico-PR para trás. No domingo, o Imortal vai até Goiânia enfrentar o Goiás, no Serra Dourada.

OLHE A NOVA DERROTA DA RAPOSA !

NERVOSISMO CELESTE E CHANCE PERDIDA
Apesar da primeira chance ter sido do Cruzeiro - Orejuela finalizou rasteiro pela linha de fundo aos oito minutos -, a partida começou sendo dominada pelo Grêmio, que tinha quase 70% da posse da bola e encurralava a Raposa no campo de defesa.

O Imortal tinha muitas dificuldades para chegar com perigo ao gol defendido por Fábio devido a forte marcação imposta pelo Cruzeiro. Aos 28, Everton recebeu na entrada da área e finalizou rasteiro nas mãos do goleiro cruzeirense.

Jogadores do Grêmio comemoram vitória sobre o Cruzeiro (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Jogadores do Grêmio comemoram vitória sobre o Cruzeiro (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Na melhor chance do jogo até então, aos 30, Ederson recebeu entre os zagueiros e bateu por cobertura de Paulo Victor, que se esticou todo e desviou para escanteio. A partida foi ficando tensa com o passar do tempo.

Os jogadores celestes mostravam muito nervosismo, tanto que Egídio e Ariel Cabral foram amarelados. Ambos estão fora do jogo contra o Palmeiras, na última rodada. Assim que o árbitro apitou o fim do primeiro tempo, ele foi cercado pelos cruzeirenses.

JOGO ABERTO
O Cruzeiro começou o segundo tempo ligado e com mais presença no campo ofensivo, mas quase sofreu um gol aos sete minutos. Everton recebeu dentro da área e bateu em cima de Fábio. Até então figura decorativa no ataque celeste, Fred deu lugar para Pedro Rocha.

Aos 13, o Cruzeiro teve uma grande chance de abrir o placar. Egídio passou por David Braz e cruzou rasteiro. Robinho bateu de primeira e Michel se jogou na bola para evitar o gol adversário.

QUE FASE
No lance, porém, o volante contundiu o joelho e não teve condições de voltar ao jogo. Como Adilson Batista já havia feito as três alterações, o Cruzeiro ficou com um jogador a menos. Como diz o ditado: "não há nada tão ruim que não possa piorar".

Aos 21, Ferreira recebeu dentro da área e chutou no cantinho de Fábio, abrindo o placar para o Grêmio. O jogo ficou aberto para o Tricolor. Everton recebeu de Cortez e bateu para defesa do goleiro cruzeirense.

O caixão foi fechado aos 39 minutos, quando Pepê converteu pênalti sofrido por ele mesmo ao tentar passar por Cacá dentro da área. E o placar poderia ter sido mais elástico se Fábio não defendesse chute de Ferreira. Nos acréscimos, Egídio foi expulso.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
37ª rodada
Data
05/12/2019
Horário
19h15
Local
Arena do Grêmio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Andre Luiz de Freitas Castro (GO)

Renda
R$ 635.190,00
Assistentes
Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (GO)

Público
18.306 pagantes (20.454 total)
Cartões Amarelos
Cruzeiro-MG: Egídio, Ariel Cabral, Edílson

Cartões Vermelhos
Cruzeiro-MG: Egídio
Gols
Grêmio-RS: Ferreira 21' 2T, Pepê 39' 2T
Grêmio-RS
Paulo Victor;
Rafael Galhardo (Patrick), David Braz, Kannemann e Bruno Cortez;
Matheus Henrique, Michel e Everton;
Pepê, Diego Tardelli (Ferreira) e Luciano (Isaque).
Técnico: Renato Gaúcho
Cruzeiro-MG
Fábio;
Edílson, Cacá, Léo e Egídio;
Henrique, Ariel Cabral (Robinho), Éderson e Orejuela (Ezequiel);
Fred (Pedro Rocha) e David.
Técnico: Adilson Batista