Por críticas à Ferj, técnico desfalca Botafogo na retomada do Carioca

Paulo Autuori foi suspenso por 15 dias na tarde desta sexta-feira e não vai comandar o time contra a Cabofriense

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 26 (AFI) - As duras críticas direcionadas à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) custaram a presença do técnico Paulo Autuori no comando do Botafogo contra a Cabofriense, neste domingo, na retomada do Campeonato Carioca. O time deve ser dirigido pelo auxiliar Renê Weber.

Na tarde desta sexta-feira, Paulo Autuori acabou sendo punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) por 15 dias por ter infringido o artigo 35 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz:

Paulo Autuori foi suspenso por 15 dias pelas críticas à Ferj
Paulo Autuori foi suspenso por 15 dias pelas críticas à Ferj

"Poderá haver suspensão preventiva quando a gravidade do ato ou fato infracional a justifique, ou em hipóteses de excepcional e fundada necessidade, desde que requerida pela Procuradoria, mediante despacho fundamentado do Presidente do Tribunal (STJD ou TJD), ou quando expressamente determinado por lei ou por este Código".

O departamento jurídico do Botafogo já está preparando um recurso.

A partida contra a Cabofriense está marcada para as 11 horas, no Estádio Nilton Santos, pela quarta rodada da Taça Rio.

O QUE ACONTECEU!
Bastante irritado com o retorno do Campeonato Carioca, Paulo Autuori chegou a entregar o cargo no Botafogo, mas acabou voltando atrás. As críticas à Ferj, porém, não foram retiradas.

"Ferj para mim não é a Federação do Estado do Rio de Janeiro, é a federação dos espertos do Rio de Janeiro. Não têm parâmetro nenhum, vivem aqui nessa coisinha futebol do Rio, no campeonato sem público (...) O que eu acho é que é uma grande mamata ali. Um feudo. Não vejo absolutamente nada em termos de ideias", disse ao O Globo.