Série B: Geninho deve manter escalação do Avaí, mas cobra transição mais rápida

O técnico Geninho segue com problemas para escalar o setor ofensivo e também precisa se preocupar com condicionamento físico do elenco

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 10 (AFI) - Após vencer o Náutico na estreia, por 3 a 1, o Avaí tem pouco tempo de preparação para a próxima partida da Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira, às 20h30, visita o Paraná, no Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR). O técnico Geninho segue com problemas para escalar o setor ofensivo e também precisa se preocupar com condicionamento físico dos atletas.

POUCO TEMPO DE PREPARO

Mesmo com o pouco tempo para recuperação, o treinador não deve fazer muitas mudanças. Até porque após o duelo desta terça, a equipe terá um bom tempo descanso, uma vez que o confronto diante do Confiança-SE, válido pela terceira rodada e inicialmente marcado para sábado (15), foi adiado devido à participação do adversário em rodada decisiva do estadual. Com isso, o Avaí voltará a campo apenas na terça-feira seguinte (18), quando visita o Cuiabá-MT.

"Eu quero um time que jogue com posse de bola, mas com transição e virada de jogo rápidas. Ainda vamos começar a ter uma estrutura de time. É muito cedo, mas a espinha dorsal é essa (do jogo contra o Náutico). Depois desse jogo, com uma semana de trabalho, podemos classificar um pouco mais do que eu quero com esse time. Até terça-feira, nós vamos nesse tipo de trabalho, mais na teoria do que na prática", analisou Geninho.

ATAQUE DESFALCADO

O ataque segue sendo o setor mais difícil para escalação, pois conta com nada menos do que cinco jogadores no departamento médico: Rildo, Rômulo, Daniel Amorim, Getúlio e Matheus Lucas, além do meia Adryan.

Daniel Amorim é o mais próximo de voltar, mas não para este duelo.

SETOR OFENSIVO FUNCIONOU

A boa notícia é que o setor funcionou no último jogo, com destaque para o uruguaio Gastón Rodriguez, quer marcou dois gols. Kelvin, reintegrado ao elenco, também é outra opção para as próximas rodadas.

No meio-campo, Ralf, Bruno Silva e Valdívia são considerados titulares por Geninho, mas o comandante não descarta alterações, como entrada de Pedro no lugar de um atacante, para ter mais poder de marcação. Outra possibilidade apontada por Geninho é colocar Wesley e tirar um dos nomes do trio.

SEM BETÃO

Já no setor defensivo, Geninho indicou que Betão, um dos líderes do elenco, seguirá no banco. Apesar de não descartar sua presença ao lado de outro companheiro, o técnico explicou que, por conta de sua baixa estatura, a tendência é utilizá-lo como líbero quando usar uma formação com três zagueiros.

AVAÍ: Lucas Frigeri; Arnaldo, Rafael Pereira, Victor Sallinas e Capa; Bruno Silva, Ralf e Valdivia; Renato, Gastón Rodriguez e Jonathan. Técnico: Geninho.