Após mandar repórter 'ficar quieta', mandatário do Athletico fala em desrespeito

A jornalista Luana Kaseker e Gazeta do Povo de Curitiba foram novamente atacadas por Mario Celso Patraglia

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 14 (AFI) - O clima esquentou durante a entrevista coletiva do presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mario Celso Patraglia, na tarde da última segunda-feira. Na ocasião, o mandatário mandou a repórter Luana Kaseker da Gazeta do Povo de Curitiba se calar quando estava esclarecendo algumas perguntas sobre o doping dos jogadores Thiago Heleno e Camacho.

Porém quem pensava que nessa terça-feira, Petraglia iria vir a público se desculpar, se enganou. Isso por que o mandatário, em um post em sua rede social, voltou a atacar tanto a jornalista como o veículo de imprensa onde ela trabalha. Segundo ele, as duas partes não respeitaram o momento do Furacão e foram oportunistas.

Após mandar repórter 'ficar quieta', mandatário do Athletico fala em desrespeito
Após mandar repórter 'ficar quieta', mandatário do Athletico fala em desrespeito
O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico ainda fez críticas ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná, que postou uma nota em defesa da jornalista.

CONFIRA O POST COMPLETO:
A destrutividade do veículo Gazeta do Povo, contra as nossas causas, me refiro a todo Estado do Paraná, principalmente contra o nosso futebol, de sobremaneira contra o nosso Athletico a cada dia fica mais comprovada!

Ontem na nossa entrevista coletiva, depois de explicado demoradamente todo o processo do caso doping, sua representante sem respeitar a Instituição CAP pelo momento que estamos passando, oportunista como sempre, tentou misturar os assuntos para enfatizar sua maldade e nos trouxe completamente fora do contexto pergunta sobre o Balanço recém publicado! Lógico que veio tendenciosamente a indagação sobre os valores das dívidas geradas sobre o acordo tripartite em razão da construção do estádio de Curitiba para a Copa do Mundo de 2014!

Esclarecemos que o objetivo da entrevista esse assunto não estava em pauta e que se tivesse interesse em perguntar sobre o caso objetivo, ficasse a vontade!
Precisou ler seu celular, voltando com toda sua índole de escorpião e tentou perguntar sobre o envolvimento no caso do doping do atleta Bruno Guimarães!

Não permitimos que concluísse a sua pergunta, ela já havia ouvido por varias vezes nossa afirmação que somente dois atletas estavam com o problema e que outros poderiam ter tomado o suplemento, porém, não o fizeram!

Deixamos claro durante a explanação, o exemplo do próprio Bruno, que a imprensa havia especulado que ele entre outros atletas também estavam envolvidos no problema o que não era verdade!

As ilações surgiram em razão do atleta Bruno não ter participado da partida contra o Boca Jr em BA!

Não poderíamos permitir que mesmo com a obrigação da imprensa de "bem" informar que continuassem a levantar falsas suspeitas que poderiam prejudicar ainda mais a carreira e a vida do menino jogador Bruno Guimarães!
Inconformada a GP buscou defender a sua preposta através do sindicato dos profissionais do jornalismo, legitimo, porém escondida e de forma vil!

Os athleticanos todos, pelos anos que somos perseguidos e prejudicados conhecem bem este veículo, já criaram seu juízo de valor e apoiam nossa posição!

Estamos em desencontro com a pseudo imprensa local e nacional desde 1997 quando tentaram criar factoides para nos prejudicar e proteger um time do RJ, nem há 20 anos atrás conseguiram!

Felizmente temos vencido batalha por batalha e continuaremos na guerra, hoje infinitamente mais fortes em razão que o tempo tem mostrado a cara dos verdadeiros corruptos e incompetentes!

Contra fatos não há argumentos, mesmo contra o sistema de poder tivemos força para construirmos nosso projeto e estamos realizando nosso sonho de transformação do nosso FURACÃO num dos maiores clubes das Américas!

O tempo é o senhor da razão!

MCP.