Treinador é demitido pelo Atlético-MG e jogadores já sabem o que atrapalha o Galo

Rodrigo Santana foi demitido ainda no vestiário e jogadores dizem que a pressão atrapalha o lado psicológico

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 13 (AFI) – A derrota para o Grêmio por 4 a 1 aumentou a crise no Atlético-MG que não vence há quatro jogos culminou na queda do técnico Rodrigo Santana. A sequência de quatro jogos sem vitória e a goleada para o Grêmio sacramentaram a demissão ainda no vestiário após a partida deste domingo, disputada em Belo Horizonte.

O clima estava insustentável já durante a partida. Após o terceiro gol do Grêmio e a expulsão do meia Cazares, a torcida passou a xingar o treinador e arremessou copos com bebidas nos atletas reservas.

MELHOR JOGAR FORA
Após o jogo, o zagueiro Réver falou que o lado psicológico vem atrapalhando a equipe.

“Nossa maior dificuldade tem sido dentro de casa. A gente é obrigado a sair daqui escutando reclamação da torcida. Agora é esfriar a cabeça e pensar no jogo fora de casa, talvez psicologicamente seja melhor jogar fora que em casa”, explica.

PRESSÃO ATRAPALHA

O meia Vinícius também falou sobre o momento do time.

“Ficou evidente que o lado psicológico pesou. Estávamos melhor e tomamos um gol na falha nossa de um jogador experiente. Não foi só ele, foram todos que falhamos. Temos que falar menos agora.

O torcedor tem o direito de xingar, só não pode arremessar bebida alcóolica na gente. Somos pai de família e somente a gente pode tirar o clube desta situação”, afirmou.

GOLEIRO LAMENTA FRANGAÇO
goleiro Wilson falou sobre a falha no primeiro gol após a partida.

“Uma infelicidade, acontece. É aquela bola que não sabe se vai sair ou não. Ficou muito dentro do gol, acabei me desequilibrando e a bola acabou entrando.”

Na quarta-feira, o Atlético encara o CSA fora de casa, às 19h15.

Rodrigo Santana: recorde negativo de seis derrotas seguidas
Rodrigo Santana: recorde negativo de seis derrotas seguidas