Victor lembra o trabalho de Thiago Larghi para Atlético-MG chegar na Libertadores

O próprio Levir Culpi reconheceu o bom trabalhador de seu antecessor no Galo, mas espera um 2019 mais positivo

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 1'(AFI) – Após a classificação suada do Atlético-MG para a fase pré-Libertadores de 2019, com a vitória sobre o Botafogo, por 1 a 0, o goleiro Victor elogiou o técnico Levir Culpi, mas lembrou do ex-comandante Thiago Larghi.

“O Levir é um treinador que eleva o astral da equipe, que deixa o ambiente leve. Em termos táticos e técnicos ele não fez muita coisa, porque a gente tinha um padrão de jogo, que era resultado do trabalho do Thiago Larghi. Mas o Levir resgatou a auto-estima de vários jogadores, como o Cazares que vinha sofrendo críticas. Isso foi fundamental para a classificação”.

VAGA CONFIRMADA
A vitória confirmou o Atlético-MG na sexta posição, com 59 pontos, dois na frente do Atlético-PR que venceu o Flamengo, por 2 a 1, de virada, no Maracanã. O clima após o jogo era de ‘final de campeonato’. Os jogadores se abraçaram muito em campo e os torcedores – mais de 22 mil – não deixaram as arquibancadas antes de aplaudir e gritar os nomes de seus ídolos.

Torcida do Galo comemorou como se tivesse ganho um título, mas apenas era sua vaga na Libertadores 2019
Torcida do Galo comemorou como se tivesse ganho um título, mas apenas era sua vaga na Libertadores 2019

Um deles, era o técnico Levir Culpi, em sua terceira passagem pelo clube. Ele estampava um largo sorriso no rosto.

“É muito legal a gente terminar uma competição e com o objetivo atingido. É claro que o Atlético-MG sempre deve pensar em títulos, mas pelas circunstâncias, a vaga na Libertadores nos caiu bem e foi muito justa. Isso nos dá ânimo para pensar grande em 2019” – comentou.

"Quero também dizer que esta vaga tem muito do trabalho do Thiago Larghi. Eu dirigi o time em poucos jogos e não tive tempo de fazer muita coisa" - completou.

MAIDANA E OLIVEIRA

Na opinião do zagueiro Iago Maidana, a situação era mesmo de aperto.

“A gente estava pressionado por este objetivo, mas nós conseguimos. Agora é pensar para a frente” – apontou.

O atacante Ricardo Oliveira acha que chegar à 10.ª participação na Libertadores era mesmo o objetivo a ser alcançado.

“É uma competição que a torcida gosta e nós também, porque é uma grande competição. Agora é descansar nas férias e planejar bem a temporada 2019”.

 
 
" />