Presidente do Atlético-GO confirma busca por treinador e isenta auxiliar

O mandatário se viu preocupado após a derrota para o Internacional, por 2 a 1, na Copa do Brasil

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 30 (AFI) - O Atlético Goianiense voltou ao mercado em busca do novo treinador. O clube havia apostado as fichas no auxiliar Eduardo Souza, mas a sequência ruim do time fez com que a diretoria mudasse de ideia. O próprio presidente do clube, Adson Batista, confirmou a busca por um comandante.

"Hoje estamos sentindo a carência da saída do nosso treinador. Time emergente como o Atlético-GO não pode correr risco de maneira alguma. Vamos ter que buscar alternativas para que a gente tenha uma nova filosofia de alguém que chegue e o jogador olhe, admire, acredite, confie e execute. Não é que o Eduardo não tem a confiança, mas a convivência é diária. O comando forte vem naturalmente", falou Adson Batista.

O mandatário não especulou nomes, mas um dos favoritos da diretoria é Marcelo Cabo, que fez bom trabalho no clube entre os anos de 2016 e 2017. O treinador, hoje, dirige o CRB, na Série B do Campeonato Brasileiro.

 Adson Batista, à direita, falou sobre a busca por novo treinador
Adson Batista, à direita, falou sobre a busca por novo treinador
SOBRE O TIME
Sobre a atuação do time na Copa do Brasil, o mandatário foi mais duro: "Nosso time foi medroso, não teve coragem de trabalhar a bola. Não vou expor, mas não gostei da postura do time e de algumas mexidas, temos que ser sinceros. Precisamos resgatar nossa essência, voltar a jogar com coragem e qualidade, saindo bem. Vi alguns jogadores com medo de jogar, se escondendo, errando passes de dois metros, são situações que são preocupantes", concluiu.

Agora a preocupação é com o Coritiba, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo será neste sábado, às 19h, no Couto Pereira.