Brasileiro faz história no Daegu e entra na briga por vaga na Liga dos Campeões da Ásia

André Gaspar tem a possibilidade de alcançar dez jogos de invencibilidade pela primeira vez

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 16 (AFI) - O Daegu conheceu as datas das próximas cinco partidas na Liga da Coreia, competição que premia os três primeiros colocados com vaga na Liga dos Campeões da Ásia de 2020.

Sob comando de André Gaspar há quase cinco anos, o time sul-coreano terá certa vantagem, até por jogar três partidas como mandante.

A batalha por classificação no torneio continental começa no próximo dia 20 de outubro, diante do Ulsan Hyundai, na Arena da Floresta.

"O sorteio foi bom para nós. Faremos três jogos como mandante e com total apoio do nosso torcedor. Vamos enfrentar as cinco melhores equipes da Liga. Não há compromisso fácil. Temos de fazer o resultado positivo, principalmente na Arena", pontuou o brasileiro.

CAMPANHA

O Daegu finalizou a primeira etapa da Liga da Coreia em quarto lugar e 50 pontos. Agora, briga por vaga com Ulsan Hyundai, Pohang, Jeonbuk, Gagwon e Seoul.

Gaspar pode conquistar mais um feito inédito no clube: a segunda participação consecutiva na principal competição da Ásia.

"Houve alguns dias para trabalhar bem os atletas e recuperar algumas peças que ficaram de fora da competição. Queremos já estar no ponto ideal para a primeira partida diante do Ulsan. O grupo está ciente da necessidade de construir a vitória para alcançar os objetivos", comentou.

O próximo adversário do profissional brasileiro é um velho conhecido. O Ulsan Hyundai liderou a Liga da Coreia, mas não vence o Daegu há cinco jogos - são três empates em 2019.

Liga dos Campeões da Ásia de 2020: o objetivo de André Gaspar no Daegu.
Liga dos Campeões da Ásia de 2020: o objetivo de André Gaspar no Daegu.
No ano passado, o Daegu conquistou o título da Copa da Coreia justamente em cima do próximo oponente, com 5 a 1 no placar agregado.

SAIBA MAIS

Em 2015, após bom trabalho no comando do Bragantino, Gaspar recebeu convite para ser auxiliar técnico no clube sul-coreano.

No ano posterior, alcançou acesso à primeira divisão nacional e, depois de duas temporadas na função, recebeu a oportunidade de ser o comandante principal na K-League, a primeira divisão do país.

Já no ano à frente do cargo, escapou do rebaixamento, quebrou tabus e bateu o recorde de vitórias e invencibilidades.

Como consequência, faturou a taça inédita da Copa da Coreia de forma invicta, com 100% de aproveitamento em seis jogos - foram 21 gols marcados e apenas quatro sofridos, carimbando passaporte à Liga dos Campeões da Ásia pela primeira vez.

QUEBRA MARCAS

O treinador também está próximo de quebrar outro recorde: alcançar dez partidas sem derrota na Liga da Coreia.

Antes de retornar ao país asiática, André Gaspar atuou pelo Anyang LG - atualmente Seoul - e sagrou-se campeão da K League em 2000.

No ano posterior, foi vice-campeão e, durante três temporadas, integrou a seleção dos estrangeiros - em dois anos, foi eleito o melhor atleta de fora do país.