Conheça o Palmas Futebol e Regatas, outro clube marcado pela tragéia aérea

Clube tocantinense fará 24 anos de fundação na próxima semana

por Agência Futebol Interior

Palmas, TO, 24 (AFI) - A uma semana de completar 24 anos de fundação, o Palmas Futebol e Regatas sofreu uma tragédia que ficará marcada para sempre em sua história. Neste domingo pela manhã, um acidente aéreo matou Lucas Meira, empresário e presidente do Palmas, os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, e o comandante Wagner.

Para muitos, o Palmas ficou conhecido apenas neste 24 de janeiro. Para quem não sabe, o Tricolor foi o primeiro clube profissional da capital do Tocantins. E em pouco tempo marcou seu nome no estado.

Três anos após sua fundação, o Palmas foi campeão tocantinense pela primeira vez. Hoje, é o maior vencedor do estado com direito a dois bicampeonatos (2003 e 2004, além de 2018 e 2019). O Tricolor, por sinal, briga pelo tri.

Palmas de luto. (Foto: Reprodução)
Palmas de luto. (Foto: Reprodução)
NACIONAL!

Após vencer o Araguacema, fora de casa, por 1 a 0, decidirá a vaga para a final na quinta-feira, às 16 horas, em Palmas. Na Copa Verde, o clube debutou esse ano e passou pelo primeiro obstáculo - 2 a 0 sobre o Real Noroeste.

O desafio das oitavas de final será contra o Vila Nova, que subiu para a Série B do Brasileirão. O jogo, que seria realizado nesta segunda-feira, em Goiânia, foi adiado pela CBF por causa da tragédia aérea. Ainda não há uma nova data.

O Palmas ainda coleciona passagens pela Série C, quando a divisão era a última do Brasileirão, e Série D. No ano passado, foi derrotado em todos os seus jogos. Na Copa do Brasil, o Tricolor esteve presente sete vezes.

CORES!
O Palmas carrega as cores da bandeira do Tocantins: azul, amarelo e branco. O escudo também faz menção à bandeira do estado. O sol se faz presente junto com dois remos, que lembram o escudo do Corinthians.

TRAGÉDIA!
De pequeno porte, o avião dá algumas voltas, perde altitude e atinge o solo em um matagal, pegando fogo. Todos integrantes morreram.

Todos viajavam para Goiânia, onde o Palmas enfrentaria o Vila Nova nesta segunda-feira pelas oitavas de final da Copa Verde. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adiou o jogo.

O Vila Nova entrou direto nas oitavas, enquanto o Palmas eliminou o Real Noroeste, por 2 a 0, na primeira fase. A Copa Verde tem sido disputada em 2021 por causa do estrago causado pela pandemia de Covid-19.