Sindicato confirma auxílio de R$ 600 a jogadores e revela doação de cestas básicas

Em contato com o Portal Futebol Interior, Martorelli explicou como funciona o auxílio e pediu ajuda maior dos brasileiros

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 10 (AFI) - O Sindicato de Atletas de São Paulo (Sapesp) abraçou os jogadores sem renda em carteira assinada neste período de quarentena causada pelo novo coronavírus. A entidade irá pagar um auxílio no valor de R$ 600 neste mês de julho a 427 atletas. O valor foi retirado praticamente do bolso do Sindicato e uma parte de uma live realizada com músicos famosos.

"Sindicato entrou com 100 mil reais. Toda nossa equipe, prestadores de serviço e diretoria, todos contribuímos como pessoas físicas. Durante a live, arrecadamos mais 20 mil. Contamos também com a contribuição de atletas e empresas que participaram e prontificaram a fazer essa doação", falou o presidente Rinaldo José Martorelli, em entrevista ao Portal Futebol Interior.

A live, denominada 'Encontro solidário do samba e futebol', arrecadou menos do que esperado. O Sindicato apostou alto na tentativa de arrecadar fundos, mas o valor foi abaixo do esperado. A

"A gente esperava uma arrecadação maior dos brasileiros. O brasileiro está apertado. O valor de R$ 20 mil é muito pouco para aquilo que nos proporcionamos. Foram três horas de show com gente de maior qualidade", explicou o mandatário, que falou sobre o repasse da quantia aos atletas.

Rinaldo José Martorelli
Rinaldo José Martorelli
"Até agora a gente tem em torno de R$ 200 mil arrecadados. Precisamos de mais R$ 25 mil. Mas o sindicato irá colocar o restante para que as 427 pessoas sejam contempladas. Faremos o repasse a partir desta segunda-feira. Optamos por esse valor, pois usamos o auxílio do Governo como referência", disse.

AUXÍLIO PARA O MÊS DE JULHO!
Martorelli revelou também que o planejamento foi realizado para auxiliar esses atletas durante o mês de julho. "Por hora o auxílio será para este mês. Se tivermos a possibilidade de continuar arrecadando, faremos. Tiramos uma lição deste primeiro teste."

O Sindicato sempre contribuiu com os jogadores, principalmente com os que estão sem clube. "Esse trabalho mostra que o Sindicato está preocupado com outras coisas. Em meio à volta do campeonato, negociação com atletas e dirigentes, temos essa preocupação. Sempre ajudamos com cestas básicas. Neste mês, doamos mais de 150, todos estão cadastrados e tiveram contato com nossa assistente social", completou.

Por fim, ele explicou o que o atleta tem que fazer para conseguir o auxílio. "Atletas precisam fazer um cadastro. Ao preencher o cadastro, declaram automaticamente que estão sem renda, que tem conta corrente era válida para fazer o repasse, e CPF regular. Temos um controle contável e auditoria e passamos tudo para a Receita Federal".