LUTO: Morre ex-técnico de Guarani, Ponte Preta e outros clubes do Interior

Aos 71 anos ele estava internado desde domingo e sofreu três paradas cardíacas. Muitos clubes de luto.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 28 (AFI) – Morreu nesta tarde o ex-jogador e ex-treinador Nicanor de Carvalho Júnior. Ele estava internado desde domingo quando teve um mal súbito. Em seguida foi encaminhado ao Centro Médico de Campinas.

Ele teria tido uma crise diabética e que depois se agravou com problemas estomacais, culminando com três paradas cardíacas nesta quarta-feira.

Nicanor de Carvalho morre aos 71 anos
Nicanor de Carvalho morre aos 71 anos

Nicanor tinha 71 anos e trabalhou como técnico de 1980 até 2006, dirigindo muitos clubes do Interior, entre eles Guarani e Ponte Preta.

O enterro vai acontecer na quinta-feira, às 17 horas, em Leme, sua cidade natal.

EX-PONTA DIREITA
Nicanor de Carvalho foi um ponta com passagens por Inter de Limeira, XV de Piracicaba, Ponte Preta, Ferroviária e São Paulo, entre outros.

Após encerrar a carreira como jogador em 1975, se formou em Educação Física e trabalhou como preparador físico em três clubes: Ponte Preta, Corinthians e São José.

Sua primeira experiência como treinador foi na Inter de Limeira em 1984, comandando ainda Paulista de Jundiaí, Grêmio Maringá, Atlético-PR, Coritiba, São José, Ponte Preta, Santos, Guarani, Botafogo-SP, Rio Branco e seu último clube foi o Bragantino, em 2006.

Nicanor comandou a Macaca em 92 partidas, sendo o 12º na lista dos que mais dirigiu a alvinegra. Depois dirigiu ainda o Santos (1989) e o Guarani em 1990. Em 1991 foi para o Japão. Voltou ao Brasil em 1988 e ainda comandou outras equipes como o América de São José do Rio Preto (2001), Botafogo de Ribeirão Preto (2002) e o Rio Branco de Americana-SP (2003). Encerrou a carreira em 2006, como treinador do Bragantino, e desde então vivia em Campinas, no bairro Cambuí.

SUCESSO NO JAPÃO
Nicanor de Carvalho trabalhou ainda sete anos no futebol japonês e com muito sucesso. Lá fez seu pé de meia. Ficou no Oriente entre 1991 até 1998 passando por Fujita FC, Bellmare, Kashiwa Reysol e Verdy Kawasaki, grandes forças japonesas.

 
 
" />