EC Itapetininga e Casi fecham parceria e cidade deverá ganhar Arena em 2021

A informação foi dada com exclusividade ao Futebol Interior nesta semana pelo presidente do ECI, Adilson Ramos

por Rivail Oliveira

Itapetininga, SP, 05 - Essa foi uma semana que deve entrar na história para o futebol da cidade de Itapetininga, próxima à Sorocaba. Depois de muito tempo em busca de um local para sediar seus jogos do futuro time profissional, foi selada uma parceria entre o Esporte Clube Itapetininga, com outro clube da mesma cidade, o tradicional Club Atlético Sorocabano de Itapetininga (Casi). Com esse convênio, o ECI, deverá assumir as dependências do Estádio José Santana de Oliveira, onde deverá receber num futuro próximo os jogos do time nos campeonatos da Federação Paulista de Futebol. O ECI está assumindo, com essa parceria, uma área de 15 mil metros de um total de quase 30 mil do Casi.

A informação foi dada com exclusividade ao Futebol Interior nesta semana pelo presidente do ECI, Adilson Ramos. “Esse é o começo da realização de um sonho para a cidade. O nosso clube está regularizado na Federação desde o fim de 2016, estamos nos estruturando desde então, estamos no azul (sem dívidas), e só faltava termos um local para jogar. Com essa parceria, com o Casi, a quem agradecemos sua diretoria em nome da presidente Lilia Souza, vamos deixar o estádio José Santana de Oliveira em condições de receber jogos tanto da base quanto do futebol profissional”, disse Ramos. O clube busca agora parceiros para fazer as obras necessárias conforme as recomendações da FPF.

Localização estupenda

Além do tamanho, da área, 15 mil metros quadrados, o futuro novo estádio e casa do futebol profissional de Itapetininga, tem uma vantagem fundamental: a excelente localização.

Com entrada na rua Padre Albuquerque, o estádio está situado perto da área central da cidade, fica a cinco minutos da Rodoviária, e perto das principais entradas e saídas de Itapetininga.

“Não poderíamos ter um local melhor para recomeçar a gloriosa história do futebol profissional da cidade” confessou Ramos.

Passado, presente e futuro lado a lado

Segundo o dirigente, o engenheiro da Federação Paulista de Futebol já vistoriou e aprovou de pronto a área, “Agora estamos realizando o levantamento topográfico da área, e um arquiteto está elaborando o projeto do novo estádio. O Casi sempre fui um clube tradicional e querido na cidade e região, que inclusive completa 75 anos, tendo como veia principal os ferroviários da Sorocabana. Ficará lá o museu dos ferroviários, uma homenagem ao bonito passado do clube, lado a lado com a modernidade, que representará a volta do futebol profissional, gerido como se fosse uma S.A.” comentou Ramos.

O presidente do ECI, Adilson Ramos, a presidente do Casi, Lilia Souza, e o advogado do Casi
O presidente do ECI, Adilson Ramos, a presidente do Casi, Lilia Souza, e o advogado do Casi

A presidente do Club Atletico Sorocabana de Itapetininga (Casi), que no ano que vem completa 75 anos, Lilia Souza Santos destacou ao Futebol Interior a importância desta parceria. “Assumimos o clube paralisado há pouco mais de um ano, com a meta de reativar suas atividades, e surgiu essa oportunidade de parceria, que foi aprovada por nossa direção. Pois representa um marco para todos nós, que temos um projeto que visa um resgate da história de um clube tradicional de mais de 70 anos, e onde além do futebol profissional vai incrementar ainda mais nosso futebol feminino, que vai poder disputar um Campeonato Paulista, e dar a chance de meninos (as) da cidade de voltarem a sonhar a serem jogadores de futebol”, disse Lilia.

A dirigente enfatizou a importância de crescimento da cidade no desporto, numa região que já tem cidades como Sorocaba e Itu que se destacam no futebol profissional. Segundo ainda a presidente do Casi, com o novo estádio, torcedores poderão ter a chance de conhecer o museu ferroviário que conta a história das ferrovias que se une á própria história da região sorocabana. O museu, situado na área do estádio do Casi, tem como diretor o entusiasta Carlos Eduardo dos Santos

Campo onde será erguido o estádio para 8 mil lugares
Campo onde será erguido o estádio para 8 mil lugares
Nova Arena: aberto a parceiros

De acordo com Ramos, o contrato para a utilização do espaço que vai abrigar a nova “Arena Itapetininga”, é por 20 anos, renovável por mais de 20 anos pelo ECI. A meta é preparar a volta do clube ao Campeonato Paulista (segunda divisão), de 2021, mas para isso será preciso levantar arquibancadas de4 mil lugares no novo estádio. Para isso, segundo o clube, serão necessários R$ 2 milhões em investimento inicial. “Vamos buscar investidores inclusive estamos abertos e quem quiser ser parceiro do clube, pode nos procurar”, disse o dirigente.

O novo estádio será edificado aos poucos: primeiro4 mil lugares para a Bezinha de 2021; com a estrutura para subir para 6 a 8 mil quando o time estiver na A3 e A2, e 10 mil lugares (limite estabelecido pela FPF), para quando o clube estiver na primeira divisão. Além das arquibancadas, nesse primeiro momento serão construídos vestiários para atletas, arbitragem, banheiros para torcedores da casa e visitantes, lanchonetes para duas torcidas, cabines de imprensa – de quatro a cinco. O estádio, segundo Ramos terá o atual gramado trocado e o campo terá 105m por 68m .

Arena multiuso

Conforme o presidente do ECI, o projeto deverá prever uma arena multiuso e não somente para o futebol.

A futura Arena Itapetininga, pretende receber, além dos jogos do clube no profissional e na base, outros eventos, como já fazem muitos clubes modernos, como shows e outros eventos.

“Hoje o futebol não vive somente da bilheteria,e temos além da publicidade, que explorar a realização de outros eventos como shows que proporcionarão outra fonte de recursos ao clube.

Sócio-torcedor/CT

Adilson Ramos explicou ainda ao Futebol Interior, que na mesma área de 15 mil metros, há um espaço e se pretende voltar a ativar as piscinas que ali existiam, para serem utilizadas pelo sócio-torcedor da agremiação. “É uma forma de se incentivar que mais pessoas venham com suas famílias, torcerem pelo clube da cidade e ainda desfrutarem de lazer com filhos, esposas etc quando não houverem jogos” destacou. Dentro deste projeto, o ECI pretende num futuro,com novos parceiros e investidores contar com seu Centro de Treinamentos próprios, até para se utilizar o mínimo possível o gramado principal, o preservando para jogos.

Integração, profissional, base, feminino

Paralelamente ao projeto de construção do novo estádio, que é a grande prioridade neste momento, O dirigente do ECI adiantou ao Futebol Interior que o futebol da equipe será integrado, como se faz hoje nos principais países do mundo. Esse trabalho contará com o time profissional, com a base, do sub-11 ao sub-20, e com o feminino. Inclusive, no feminino, será encampado o ótimo trabalho que Casi realiza hoje com a presidente Lilia Souza e diretoria casiana, na modalidade. A equipe feminina inclusive, de acordo com Ramos, pretende disputar o campeonato da Federação Paulista de Futebol.

Cores, uniformes

Com a nova parceria, as cores do Esporte Clube Itapetininga, azul, amarelo e branco,deverão mudar, e ganhar o vermelho, oriundo das cores do Casi (vermelho e branco). “Será uma mais que justa homenagem que será feita a esse grande time da história da cidade e região, o Casi, que tantas alegrias nestes 75 anos, deu à cidade. Um novo uniforme será elaborado, levando em conta as novas cores do clube” explicou Ramos. Segundo o dirigente, o próprio escudo atual do ECI deverá sofrer mudanças com essa nova parceria.